top of page

10 profissões na área de Transportes que talvez você não conheça

Nesta quinta-feira (07/04), a série textual sobre profissões da UNIFF aborda as possibilidades profissionais na área de Transportes que talvez você não conheça. Dentro das opções listadas, áreas como Design e Engenharia também são contempladas neste levantamento.

1- Motorista O motorista faz o transporte de pessoas, cargas, documentos ou produtos para um destino estabelecido. Ele possui conhecimento em leis de trânsito e normas de segurança, itinerários diversos e inspeciona as condições do veículo, como a parte elétrica, pneus e abastecimento de combustível. Para ser motorista, a principal exigência é possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Entretanto, cada categoria de veículo exige uma licença diferente. Se o motorista irá conduzir carros e caminhonetes, será necessário a CNH na Categoria B, se for dirigir motos, a CNH deve ser Categoria A.

2- Tecnólogo em Logística Este profissional é o responsável por gerenciar materiais, produtos e recursos de uma empresa e pela organização operacional. Ele administra o estoque, controla o armazenamento, cuida da compra de suprimentos necessários, planeja a movimentação interna, gerencia a distribuição entre fábricas, centros e varejo. É recomendado ao profissional de logística conhecimentos em informática, banco de dados e outros idiomas. Além disso, o profissional deve ser organizado e saber trabalhar em equipe, pois poderá gerenciar muitas informações e equipes.

3- Piloto de avião Regulamentada desde 1984, a profissão de piloto de avião comanda voos e possui responsabilidade por conduzir a aeronave dentro de uma rota pré-estabelecida. O profissional conduz voos comerciais, costuma receber alta remuneração e tem um ritmo dinâmico de trabalho, com uma rotina bem diferente das demais profissões.

4- Engenheiro civil O engenheiro civil é o profissional responsável por projetar, gerenciar, executar e fiscalizar uma obra que pode envolver, por exemplo, casas e edifícios. Na área de transportes, sua atuação estará conectada com pontes, viadutos, estradas, barragens, túneis, aeroportos e portos. De acordo com a página da profissão, há espaço também para especialização e atuação em setores diferentes de uma obra, como nos aspectos geotécnicos e das estruturas, ou na lógica dos transportes urbanos e da aeronáutica.

5- Engenheiro naval O engenheiro naval está apto ao desenvolvimento do projeto de navios, equipamentos ou partes da composição da embarcação. O profissional possui conhecimento dos materiais que são adequados (ou inadequados) para a composição do projeto naval. Além disso, o engenheiro naval pode desempenhar funções nos setores de supervisão e gestão das equipes de produção. Vale destacar que há possibilidade de trabalho nas áreas que convergem com o setor marítimo, por exemplo, a indústria petrolífera. Além disso, o engenheiro está apto ao trabalho em órgãos de fiscalização e monitoramento do fluxo de embarcações. 6- Engenheiro metalúrgico O engenheiro metalúrgico estará apto para desenvolver, executar e coordenar projetos de tratamento e de produção de metais. Este profissional também poderá atuar com gestão de matérias-primas, produtos e serviços em sua área. Outra possibilidade de atuação é o trabalho de consultoria e assistência técnica, que também é possível ao engenheiro metalúrgico. As especialidades com os melhores salários são Engenheiro Metalurgista, Engenheiro de Materiais e Tecnólogo em Metalurgia. Essas informações são baseadas nas 96.093 contratações que aconteceram no último ano, em todo o Brasil, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 7- Engenheiro aeronáutico Após a conclusão do curso superior de Engenharia Aeronáutica, o engenheiro estará apto para projetar, construir e dar manutenção aos mais diversos tipos de aeronaves, como aviões, foguetes, satélites e helicópteros. A atuação deste profissional está mais conectada com a própria indústria aeronáutica, mas os trabalhos do engenheiro aeronáutico também poderão ser desempenhados em aeroportos, companhias aéreas e aeroclubes.

8- Engenheiro de transportes O curso superior de Engenharia de Transportes forma profissionais capazes de atuar no planejamento, criação, e/ou manutenção dos sistemas de transporte para pessoas e cargas. O profissional terá acesso aos conteúdos sobre o funcionamento das malhas rodoviária, ferroviária, hidroviária e aérea. Confira algumas das áreas que o aluno deste curso poderá estudar durante a formação acadêmica:

  • Gestão em Transportes;

  • Fenômenos de Transporte e Projeto de Vias;

  • Construção Viária e Controle de Tráfego;

  • Sistemas de Transporte e Manutenção de Vias;

  • Planejamento e Regulação.

9- Inspetor de qualidade Este profissional pode atuar em diversas áreas como, por exemplo, as indústrias automotivas. De acordo com a página da profissão, o trabalho de um inspetor de qualidade envolve a verificação dos processos de fabricação de um produto e a checagem de procedimentos considerados padrão dentro de uma empresa ou indústria. Assim sendo, o profissional atua na realização de testes, na identificação de melhorias e no acompanhamento de padrões de produção. 10- Designer de produto (transporte) O profissional da área de design de produtos está habilitado para projetar ou aprimorar projetos e suas funcionalidades. Os seus conhecimentos podem abranger, por exemplo, a criação de embalagens, peças, móveis e prestação de serviços para indústrias ou comércios. Todas essas possibilidades podem ser aplicadas ao ramo de transportes para o designer de produtos. O profissional poderá atuar de forma independente e, portanto, prestar serviços para clientes ou empresas. Além disso, o designer também poderá atuar coletivamente em equipes de criação em indústrias.

183 visualizações
bottom of page