top of page

Quanto tempo vai durar o eclipse solar total de abril?

Duração do momento em que o Sol ficará totalmente encoberto pela Lua será maior que a do eclipse de 2017

No dia 8 de abril, acontecerá o eclipse solar total, evento astronômico que proporcionará alguns momentos de escuridão diurna nos locais em que for completamente visível. Diferente do último, de 2017, este será 1 minuto e 42 segundos mais longo.

O eclipse total durará 4 minutos e 28 segundos em uma área a noroeste de Torreón, no México. Quando entrar no território dos Estados Unidos, pelo Texas, sua totalidade será de 4 minutos e 26 segundos no centro da trajetória. No Canadá, o tempo máximo em que o Sol ficará totalmente encoberto pela Lua será de 3 minutos e 21 segundos.

Nos Estados Unidos, o evento será visto em praticamente todo o território, mas somente 31,6 milhões de pessoas vão ver o fenômeno de forma total, em comparação com os 12 milhões de 2017. Os demais poderão apreciar somente o eclipse parcial.

Transmissões ao vivo da Nasa

A notícia ruim é que o eclipse não será visível no Brasil. Entretanto, a Nasa (Agência Espacial dos Estados Unidos) disponibilizará diversas transmissões para o mundo todo poder acompanhar o evento.

O evento tem início começará às 16h (horário de Brasília), na costa do México, e terminará às 17h (horário de Brasília), na costa Atlântica do Canadá. Veja quais serão as transmissões disponíveis.

O que é um eclipse solar?

Eclipses acontecem quando um objeto no espaço, como um planeta ou Lua, passa pela sombra de outro corpo celeste no espaço. Na Terra, podemos ver os lunares e solares.

O solar ocorre quando a Lua está posicionada entre o Sol e a Terra, impedindo que a luz atinja alguns pontos do nosso planeta. Estando em um lugar em que ele é total, é possível ver a Lua bloqueando quase todos os raios de Sol, fazendo com que o dia fique tão escuro quanto a noite.

Os eclipses solares totais acontecem a cada 18 meses e duram poucos minutos, enquanto os parciais — em que a Lua não cobre completamente o Sol — ocorrem pelo menos duas vezes por ano em algum local da Terra.

O fenômeno é classificado em três tipos:

  • Eclipse solar total: Visível apenas em uma pequena área da Terra, quando a pessoa está no centro da sombra da Lua, quando ela atinge a Terra. Para que ocorra um eclipse total, o Sol, a Lua e a Terra devem estar completamente alinhados.

  • Eclipse solar parcial: Acontece quando o Sol, a Lua e a Terra não estão exatamente alinhados. O Sol parece ter uma sombra escura numa pequena parte da sua superfície.

  • Eclipse solar anular: É quando a Lua está mais distante da Terra e parece menor. Por não bloquear toda a visão do Sol, a Lua fica parecendo um disco escuro na frente do astro.

  • Eclipse solar híbrido: Quando há mais de um tipo de eclipse solar no mesmo dia, é o mais raro tipo que existe.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page