top of page

Posso usar spray e pastilha para dor de garganta? Veja o que o especialista diz

Para minimizar os riscos e até mesmo não mascarar outras doenças mais graves, o uso desse tipo de medicamento não deve ser feito com frequência

Quem nunca teve uma dorzinha de garganta e recorreu a uma pastilha de menta ou a um spray de gengibre? Mas será que esses produtos, facilmente encontrados nas farmácias e vendidos sem prescrição médica, realmente funcionam?


As dores de garganta são geralmente provocadas por infecções bacterianas ou virais, como gripes e resfriados. Elas afetam as estruturas da garganta, principalmente a faringe e as amídalas e podem vir acompanhadas de dificuldade para engolir, rouquidão e tosse.


Gilberto Pizarro, otorrinolaringologista do Hospital Paulista, explica que sprays e pastilhas podem oferecer alívio temporário dos incômodos causados pela dor de garganta, mas é preciso ficar atento ao uso desses fármacos.

“Os sprays e pastilhas podem ser usados em quadros agudos para aliviar a dor durante três a cinco dias. A dor de garganta é um sintoma que pode indicar várias doenças e, quando crônica, pode sinalizar quadros como sífilis, HIV ou tumores”, explica.

O alívio proporcionado por esses medicamentos é porque em sua composição eles possuem componentes que atuam como anti-inflamatórios e anestésicos locais. Por isso, é importante ficar atento à composição e ler a bula antes do uso.


“As pessoas com alergia ao spray não podem usar, pois pode causar obstrução da respiração e até morte. O uso em doses aumentadas é um grande problema, pois a hiperdosagem é tóxica”, acrescenta o otorrinolaringologista.

Para minimizar os riscos e até mesmo não mascarar outras doenças mais graves, o uso desse tipo de medicamento não deve ser feito com frequência e caso o incomodo na garganta não melhore em uma semana, o indicado é procurar ajuda médica para um diagnóstico correto.

“A automedicação pode mascarar doenças como câncer de boca. As lesões vermelhas e ulceradas devem ser imediatamente avaliadas por um médico, de preferência otorrinolaringologista”, enfatiza Pizarro.

Veja 4 recomendações ao usar sprays e pastilhas para garganta

  1. Leia a bula: antes de usar qualquer medicamento leia as instruções contidas na embalagem e da bula. Saber a composição do medicamento e as contraindicações é essencial para um uso seguro;

  2. Não use em excesso: ao fazer uso com frequência de medicamentos, como sprays e pastilhas para dor de garganta, pode mascarar uma doença mais grave, além de criar dependência.

  3. Fique atento às contraindicações: pessoas com alergias devem ficar atentas aos componentes presentes no medicamento. Em caso de dúvida, o ideal é procurar um médico antes de fazer o uso.

  4. Mantenha a hidratação: beber água e manter o corpo hidratado é fundamental para ajudar na recuperação de quadros de infecção.

 

Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br


0 visualização
bottom of page