top of page

Na China, nevasca fora de época provoca destruição e óbitos

Evento climático gerou o cancelamento de voos e viagens de trens, bloqueou o fluxo em vias expressas e gerou a morte de estudantes em ginásio após colapso de estrutura

Uma forte nevasca fora de época cobriu áreas do nordeste da China nesta semana, forçando as companhias aéreas a cancelar voos, interromper viagens de trens e a fechar escolas e estradas. Há relato de pelo menos três mortes.


A primeira nevasca no nordeste da China geralmente ocorre entre o fim de novembro e o início de dezembro, informou o jornal estatal “The Paper”, citando o meteorologista-chefe do Centro Meteorológico Nacional da China.

Em Heilongjiang, província mais ao norte da China, a operadora ferroviária interrompeu a viagem de 51 trens de passageiros na terça-feira (7) devido à tempestade de neve.


Harbin, a capital da província, cancelou mais de 400 voos no seu aeroporto internacional na segunda-feira (6), enquanto alguns aeroportos menores cancelaram todos os voos.


Aulas em escolas, nos jardins de infância e em instituições de treinamento fora do campus de universidades na maior parte de Harbin foram suspensas na segunda e terça-feira, informou a emissora estatal “CCTV”.


Na cidade de Jiamusi, três estudantes morreram após a tempestade, segundo a agência de notícias estatal “Xinhua”. Sete estudantes do ensino médio estavam jogando basquete no clube esportivo quando o telhado desabou sobre eles, informou a “Xinhua”. Três escaparam enquanto outros quatro ficaram presos, disse a reportagem.


A causa do desabamento permanece sob investigação. A construção do ginásio foi concluída em 2018 e passou por uma inspeção de segurança em 2020, segundo a agência.


Este é o segundo desabamento de um ginásio em Heilongjiang nos últimos meses. Em julho, após dias de fortes chuvas, o telhado de um ginásio escolar na cidade de Qiqihar desabou sobre uma equipe estudantil de vôlei, matando 11 pessoas.


As duas ocorrências provocaram a indignação pública e levantaram questões sobre a qualidade e segurança das construções.


Harbin emitiu um alerta vermelho de nevasca – o mais alto no sistema de alerta de quatro níveis da China – no domingo (5) e na segunda-feira (6).


Na província vizinha de Jilin, mais de 200 entradas de vias expressas foram fechadas na segunda-feira devido à forte nevasca.


O sistema nacional de meteorologia da China emitiu um alerta laranja de nevasca – o segundo nível mais alto depois do vermelho – no sábado (4) e o renovou na segunda-feira para partes de Jilin, Heilongjiang e Mongólia Interior. O alerta foi levantado na terça-feira.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br




0 visualização0 comentário

Kommentarer


bottom of page