top of page

Gravidez pode “envelhecer” biologicamente uma pessoa; entenda

Marcadores do DNA se alteram por situações de estresse, mas depois voltam atrás

Engravidar pode causar o “envelhecimento” biológico de uma pessoa. A informação é de uma pesquisa feita por cientistas que foi publicada na revista científica Cell Metabolism na última sexta-feira (22).


Os cientistas descobriram que durante a gravidez os marcadores de DNA usados para definir a idade biológica se alteram, “envelhecendo” a pessoa. Entretanto, a pesquisa mostrou que, no pós-parto, esses marcadores voltam a mostrar a idade de antes.

O estudo comprovou que ocorrem alterações na liberação de hormônios do estresse durante a gestação. A longo prazo, isso afeta os marcadores de idade.

Utilizando amostras de sangue de 119 mulheres em diferentes estágios da gravidez e de algumas delas no pós-parto, os pesquisadores comprovaram que a gravidez pode envelhecer alguém, biologicamente falando.


Esse estudo foi feito a partir da análise de marcadores químicos que definem a idade a partir de estresses fisiológicos que a pessoa acumulou com o tempo. Essas situações ocorrem quando existem estímulos de situações de perigo, ameaça, desafio ou mudança. A longo prazo, ao se acumularem, esse indicador mostra quantos anos biológicos a pessoa tem.

“Com base nessa observação, a gravidez tem sido encarada como um desafio natural que pode revelar vulnerabilidades relacionadas ao estresse, relevantes para o risco futuro de doenças”, relata a pesquisa.


A boa notícia é que foi descoberto que essa alteração é revertida no pós-parto, quando os marcadores voltam a indicar a idade que a pessoa tinha antes da gravidez. Entretanto, em algumas análises, perceberam que pessoas obesas voltam alguns anos a menos do que as magras. Também descobriram que as que amamentam exclusivamente recuperam essa idade com mais rapidez.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page