top of page

Descubra quanto ganha um concursado do TRE

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pertence ao Poder Judiciário e está presente em todos os estados brasileiros. Uma das atribuições do órgão é organizar todo o processo eleitoral, então são os membros do TRE as pessoas responsáveis pelo cadastramento dos eleitores, distribuição das urnas nas zonas eleitorais e apuração dos votos.

Os concursos públicos do TRE são procurados por pessoas que gostam da área, desejam ganhar bons salários e buscam por estabilidade profissional. Confira, a seguir, quanto ganha um concurso do TRE e quais são os requisitos para atuar no órgão. Quem pode fazer o concurso do TRE? O candidato precisa ler o edital do concurso para entender quais são as vagas disponíveis. Em algumas, a exigência é apenas o diploma de ensino médio ou de curso técnico, já em outras, o participante precisa ter nível superior completo. Além disso, para tomar posse do cargo, o candidato precisa cumprir alguns requisitos, como:

  • Ter no mínimo 18 anos;

  • Ter nacionalidade brasileira;

  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;

  • Estar em dia com os deveres do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;

  • Não estar incompatibilizado para nova investidura em cargo público federal;

  • Possuir os documentos comprobatórios de escolaridade;

  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo/área/especialidade;

  • Não pertencer a diretório de partido político ou exercer qualquer atividade partidária;

  • Não haver sido condenado em sentença criminal com trânsito em julgado que comine pena impeditiva do exercício da função pública, nos últimos 5 (cinco) anos.

Cargos do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) Os cargos variam conforme o edital e a necessidade de cada TRE, mas para exemplificar, a Revista Quero listou os cargos disponíveis no último concurso do estado de São Paulo, de acordo com o nível de escolaridade. Confira: Cargos TRE Ensino Médio/Técnico

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa

  • Técnico Judiciário – Especialidade Artes Gráficas

  • Técnico Judiciário - Especialidade Enfermagem

  • Técnico Judiciário - Especialidade Enfermagem

  • Técnico Judiciário – Especialidade Programação de Sistemas

  • Técnico Judiciário – Especialidade Operação de Computadores

Cargos TRE Ensino Superior Completo

  • Analista Judiciário - Área Judiciária

Necessário diploma de graduação em Direito

  • Analista Judiciário - Área Administrativa

Necessário diploma de graduação em qualquer graduação, exceto licenciatura curta;

  • Analista Judiciário – Especialidade Análise de Sistemas

Necessário diploma de graduação na área de Tecnologia da Informação ou em qualquer área, mas neste caso é necessário ter pós-graduação em na área de Tecnologia da Informação;

  • Analista Judiciário - Especialidade Assistência Social

Diploma de Serviço Social e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;

  • Analista Judiciário – Especialidade Contabilidade

Diploma em Ciências Contábeis e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;

  • Analista Judiciário - Especialidade Medicina

Diploma de graduação em Medicina, acrescido de título de especialista em Clínica Médica ou Residência Médica em Clínica Médica devidamente reconhecidos; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima comprovada em Clínica Médica.

  • Analista Judiciário – Especialidade Psicologia

Diploma de graduação em Psicologia e registro profissional no Conselho Regional da Categoria.

  • Analista Judiciário - Especialidade Relações Públicas

Diploma de graduação em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, ou curso superior de Relações Públicas, além de registro profissional no Conselho Regional da Categoria e experiência profissional mínima de 1 (um) ano como Relações Públicas após a conclusão do curso superior. É claro que a remuneração varia em cada cargo e quanto maior for a formação, maior será o salário. Mas esse é o assunto do próximo tópico. Quanto ganha um concurso do TRE? Os salários de um concursado do TRE são atrativos e uma das vantagens de ser aprovado na seleção é a estabilidade. A remuneração varia de acordo com a região e também com o nível de escolaridade, então confira o edital para ver todas as informações detalhadas. Veja a remuneração dos últimos concursos em cada estado: TRE de Alagoas Remuneração Ensino MéO Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pertence ao Poder Judiciário e está presente em todos os estados brasileiros. Uma das atribuições do órgão é organizar todo o processo eleitoral, então são os membros do TRE as pessoas responsáveis pelo cadastramento dos eleitores, distribuição das urnas nas zonas eleitorais e apuração dos votos.

Os concursos públicos do TRE são procurados por pessoas que gostam da área, desejam ganhar bons salários e buscam por estabilidade profissional. Confira, a seguir, quanto ganha um concurso do TRE e quais são os requisitos para atuar no órgão. Quem pode fazer o concurso do TRE? O candidato precisa ler o edital do concurso para entender quais são as vagas disponíveis. Em algumas, a exigência é apenas o diploma de ensino médio ou de curso técnico, já em outras, o participante precisa ter nível superior completo. Além disso, para tomar posse do cargo, o candidato precisa cumprir alguns requisitos, como:

  • Ter no mínimo 18 anos;

  • Ter nacionalidade brasileira;

  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;

  • Estar em dia com os deveres do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;

  • Não estar incompatibilizado para nova investidura em cargo público federal;

  • Possuir os documentos comprobatórios de escolaridade;

  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo/área/especialidade;

  • Não pertencer a diretório de partido político ou exercer qualquer atividade partidária;

  • Não haver sido condenado em sentença criminal com trânsito em julgado que comine pena impeditiva do exercício da função pública, nos últimos 5 (cinco) anos.

Cargos do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) Os cargos variam conforme o edital e a necessidade de cada TRE, mas para exemplificar, a Revista Quero listou os cargos disponíveis no último concurso do estado de São Paulo, de acordo com o nível de escolaridade. Confira: Cargos TRE Ensino Médio/Técnico

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa

  • Técnico Judiciário – Especialidade Artes Gráficas

  • Técnico Judiciário - Especialidade Enfermagem

  • Técnico Judiciário - Especialidade Enfermagem

  • Técnico Judiciário – Especialidade Programação de Sistemas

  • Técnico Judiciário – Especialidade Operação de Computadores

Cargos TRE Ensino Superior Completo

  • Analista Judiciário - Área Judiciária

Necessário diploma de graduação em Direito

  • Analista Judiciário - Área Administrativa

Necessário diploma de graduação em qualquer graduação, exceto licenciatura curta;

  • Analista Judiciário – Especialidade Análise de Sistemas

Necessário diploma de graduação na área de Tecnologia da Informação ou em qualquer área, mas neste caso é necessário ter pós-graduação em na área de Tecnologia da Informação;

  • Analista Judiciário - Especialidade Assistência Social

Diploma de Serviço Social e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;

  • Analista Judiciário – Especialidade Contabilidade

Diploma em Ciências Contábeis e registro profissional no Conselho Regional da Categoria;

  • Analista Judiciário - Especialidade Medicina

Diploma de graduação em Medicina, acrescido de título de especialista em Clínica Médica ou Residência Médica em Clínica Médica devidamente reconhecidos; registro profissional no Conselho Regional correspondente e 1 (um) ano de experiência profissional mínima comprovada em Clínica Médica.

  • Analista Judiciário – Especialidade Psicologia

Diploma de graduação em Psicologia e registro profissional no Conselho Regional da Categoria.

  • Analista Judiciário - Especialidade Relações Públicas

Diploma de graduação em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, ou curso superior de Relações Públicas, além de registro profissional no Conselho Regional da Categoria e experiência profissional mínima de 1 (um) ano como Relações Públicas após a conclusão do curso superior. É claro que a remuneração varia em cada cargo e quanto maior for a formação, maior será o salário. Mas esse é o assunto do próximo tópico. Quanto ganha um concurso do TRE? Os salários de um concursado do TRE são atrativos e uma das vantagens de ser aprovado na seleção é a estabilidade. A remuneração varia de acordo com a região e também com o nível de escolaridade, então confira o edital para ver todas as informações detalhadas. Veja a remuneração dos últimos concursos em cada estado: TRE de Alagoas Remuneração Ensino Médio: R$ 4.052,96 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE do Amapá Remuneração Ensino Médio: R$ 5.425,79 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.863,84 TRE do Amazonas Remuneração Ensino Médio: R$ 4.635,03 Remuneração Ensino Superior: R$ 7.566,42 TRE da Bahia Remuneração Ensino Médio: R$ 6.167,99 Remuneração Ensino Superior: R$ 10.119,93 TRE do Espírito Santo Remuneração Ensino Médio: R$ 4.052,96 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE de Mato Grosso Remuneração Ensino Médio: R$ 5.365,92 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.803,97 TRE de Minas Gerais Remuneração Ensino Médio: R$ 5.007,82 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE do Pará Remuneração Ensino Médio: R$ 7.591,37 Remuneração Ensino Superior: R$ 12.455,30 TRE de Pernambuco Remuneração Ensino Médio: R$ 6.071,97 Remuneração Ensino Superior: R$ 9.962,39 TRE do Rio de Janeiro Remuneração Ensino Médio: R$6.376,41 Remuneração Ensino Superior: R$10.461,90 TRE do Rio Grande do Norte Remuneração Ensino Médio: R$ 4.052,96 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE de Rondônia Remuneração Ensino Médio: Remuneração Ensino Superior: TRE de Roraima Remuneração Ensino Médio: R$ 5.425,79 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.863,84 TRE de Santa Catarina Remuneração Ensino Superior: R$ 8.803,97 TRE de São Paulo Remuneração Ensino Médio: R$ 5.934,15 Remuneração Ensino Superior: R$ 9.736,27 TRE de Sergipe Remuneração Ensino Médio: r$ 5.425,79 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.863,84 TRE do Tocantins Remuneração Ensino Médio: R$ 6.376,41 Remuneração Ensino Superior: R$ 10.461,90dio: R$ 4.052,96 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE do Amapá Remuneração Ensino Médio: R$ 5.425,79 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.863,84 TRE do Amazonas Remuneração Ensino Médio: R$ 4.635,03 Remuneração Ensino Superior: R$ 7.566,42 TRE da Bahia Remuneração Ensino Médio: R$ 6.167,99 Remuneração Ensino Superior: R$ 10.119,93 TRE do Espírito Santo Remuneração Ensino Médio: R$ 4.052,96 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE de Mato Grosso Remuneração Ensino Médio: R$ 5.365,92 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.803,97 TRE do Pará Remuneração Ensino Médio: R$ 7.591,37 Remuneração Ensino Superior: R$ 12.455,30 TRE de Pernambuco Remuneração Ensino Médio: R$ 6.071,97 Remuneração Ensino Superior: R$ 9.962,39 TRE do Rio de Janeiro Remuneração Ensino Médio: R$6.376,41 Remuneração Ensino Superior: R$10.461,90 TRE do Rio Grande do Norte Remuneração Ensino Médio: R$ 4.052,96 Remuneração Ensino Superior: R$ 6.611,39 TRE de Rondônia Remuneração Ensino Médio: Remuneração Ensino Superior: TRE de Roraima Remuneração Ensino Médio: R$ 5.425,79 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.863,84 TRE de Santa Catarina Remuneração Ensino Superior: R$ 8.803,97 TRE de São Paulo Remuneração Ensino Médio: R$ 5.934,15 Remuneração Ensino Superior: R$ 9.736,27 TRE de Sergipe Remuneração Ensino Médio: r$ 5.425,79 Remuneração Ensino Superior: R$ 8.863,84 TRE do Tocantins Remuneração Ensino Médio: R$ 6.376,41 Remuneração Ensino Superior: R$ 10.461,90

1 visualização
bottom of page