top of page

Currículo de Jovem Aprendiz para quem nunca trabalhou: como fazer?

Primeiro contato entre empregador e candidato, o currículo é um dos mais importantes documentos para quem procura uma posição no mercado de trabalho. Quando essa busca tem como objetivo uma vaga de Jovem Aprendiz, surgem muitas dúvidas a respeito de como o currículo deve ser construído já que o rol de experiências profissionais nesta idade é limitado. Mesmo com essas limitações, é possível fazer com que seu currículo se destaque e seja visto com bons olhos pelos gestores de vagas de emprego, ressaltando, sobretudo, características e habilidades que são procuradas para esses postos de trabalho. Um bom currículo para quem nunca trabalhou conta com cabeçalho, objetivo, educação, habilidades, competências e informações complementares.

omo a maneira de preencher essas seções é objeto de muitas dúvidas, separamos uma série de dicas e informações sobre como cada seção do currículo deve ser preenchida com o objetivo de facilitar sua inserção no mercado de trabalho formal. Vem com a gente! Como fazer um currículo de jovem aprendiz para quem nunca trabalhou? É um fato que as experiências profissionais ocupam uma parte muito importante de um currículo. No entanto, mesmo que você nunca tenha trabalhado no mercado formal, é possível fazer um currículo destinado a vagas iniciais como a de jovem aprendiz onde outras informações, como suas habilidades e suas competências sejam destacadas. O primeiro passo para fazer um currículo é organizar suas informações descrevendo de maneira objetiva quais são os cursos que você já fez, quais são suas experiências ligadas a sua formação e os conhecimentos que você possui e que podem ser aplicados no dia a dia em seu futuro emprego. Para isso, reflita sobre sua trajetória nos ambientes onde você estudou e procure destacar momentos onde foi protagonista. Após esse exercício de reflexão, começa a rascunhar seu objetivo, separe as informações que irão contar ao recrutador suas experiências e habilidades, tente sintetizá-las para que seu currículo não seja maior que uma página e para que, apesar de sucinto, você não deixe de fora informações que podem ser relevantes para sua candidatura. O que colocar em um currículo para jovem aprendiz e/ou primeiro emprego? Enquanto documento que irá lhe apresentar para um recrutador ou responsável por um processo seletivo, o currículo é um roteiro com informações iniciais que farão com que suas experiências e habilidades sejam requisitadas por uma organização. Por esse motivo, é importante que você seja direto, claro e objetivo. Se possível, peça para que alguém com maior experiência na área de conhecimento leia seu currículo a procura de pequenos erros ou com o objetivo de lhe dar sugestões de melhoria. Abaixo separamos todas as seções mais importantes para que você trabalhe em seu currículo. A sequência apresentada busca garantir a coerência das informações e facilitar a leitura do currículo, destacando-o em meio a outros candidatos. Cabeçalho Nessa sessão virão seus dados pessoais. Estas serão as primeiras informações que o recrutador irá ver quando pegar seu currículo em mãos, portanto exige extrema atenção para não passar nenhum erro e para que as informações sejam apresentadas na medida certa. Aqui você deve colocar seu nome, sua idade, a cidade onde você mora e seus contatos pessoais como email e telefone. Alguns dados como estado civil e endereço completo são opcionais já que hoje a maioria dos recrutadores entra em contato através do email ou do telefone celular. Evite colocar números dos documentos pessoais como RG e CPF já que eles são confidenciais e serão solicitados caso sua contratação seja efetivada.

Objetivo Como o próprio nome diz, nessa seção você irá escrever com poucas palavras qual é o cargo que deseja ocupar, de maneira objetiva e direta. Neste caso, o seu interesse em ingressar na organização como Jovem Aprendiz deve ser explicitado. Caso se sinta seguro, você pode escrever uma frase fazendo uma ligação entre suas experiências e o que você espera da vaga.


Educação/Formação Nesta seção você irá contar para os recrutadores quais são os cursos formais e extracurriculares que você fez. Descreva um a um, colocando sua nomenclatura, a instituição que forneceu o curso e o período que você cursou. Caso a formação esteja em andamento, explicitar em qual período do curso você está e qual é a data esperada para a conclusão. Lembre-se de começar sempre pela formação mais recente e, quando citar seu conhecimento em um idioma estrangeiro, definir com sinceridade qual seu nível de proficiência e domínio da língua. Este é um dos conhecimentos que poderão ser testados durante sua entrevista, então evite mascarar seu grau de conhecimento.

Habilidades Na seção destinada às habilidades você irá descrever aquelas qualidades naturais que possui e que irão ser colocadas em prática em sua função. Nesse campo coloque suas predisposições ou facilidades com determinado assunto e a forma como você lida com as situações que poderão surgir no ambiente profissional. Encontrar suas habilidades é resultado de um processo de reflexão e deve ser pensado com cuidado já que, como esse será seu primeiro emprego, a descrição das habilidades poderão ajudá-lo a conseguir a vaga que você objetive. Um exemplo que você pode destacar é sua habilidade de liderança, descrevendo de maneira breve quando e onde ela foi aplicada, uma situação em que você foi líder. Pense em habilidades com relação com a empresa em que você busca uma vaga, portanto, faça uma pesquisa sobre a instituição e quais são seus valores. Organização, facilidade com tecnologia, comprometimento e criatividade são exemplos de habilidades que podem ser colocadas em seu currículo. Competências Nas competências você irá descrever quais são seus conhecimentos adquiridos ao decorrer da vida, que podem ser de grande valia dentro de uma organização. Essas características não podem ser comprovadas por certificados ou diplomas, mas são resultados de conhecimento prático. Uma competência que muitos jovens têm e que pode ser destaque em um currículo é a capacidade de gerir redes sociais e identificar tendências de consumo por meio dessas comunidades. Experiência no uso de pacotes de edição de texto, apresentações e tabelas também pode ser um exemplo de competência procurado pelas empresas.

Como melhorar o seu currículo com um curso superior?

Uma das melhores formas de qualificar o currículo é investir em uma boa formação superior. Independente da área ou da profissão escolhida, fazer um curso superior sempre é uma ótima oportunidade para conseguir empregos e salários melhores.

Sabia que tem como entrar na faculdade sem precisar ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pagando mais barato? A UNIFF oferece bolsas de estudo de até 80% de desconto em diversos cursos de milhares de instituições espalhadas por todo o país. Clicando abaixo você confere todas as ofertas disponíveis:

599 visualizações
bottom of page