top of page

Fórmula 1: 6 profissões para trabalhar com esse esporte

A nova temporada da série Drive to Survive, em português, Dirigir para Viver, da Netflix, foi lançada nesta sexta-feira (11). A produção trata sobre a Fórmula 1, mostrando o que acontece nas pistas e fora delas também. Muitas vezes, os fãs do esporte assistem aos episódios e desejam fazer parte daquilo. Porém, trabalhar como piloto parece distante da realidade da maioria. Só que é preciso considerar que para a Fórmula 1 acontecer, há diversas profissões envolvidas. Por isso, listamos 6 carreiras que você pode seguir para trabalhar com Fórmula 1.

Confira as profissões para trabalhar com Fórmula 1

Os pilotos são destaque no esporte, mas outros ofícios são necessários para a Fórmula 1 acontecer: “todas as profissões são fundamentais, o engenheiro mecânico é importante assim como a pessoa que está cozinhando; todo mundo tem sua parcela de importância", afirma o publicitário Leonardo Brocchi. Leonardo Brocchi é um dos administradores da página de Instagram Manual do Piloto Ruim, que fala sobre todo o universo da Fórmula 1. O publicitário também produz vídeos para o canal do Youtube de mesmo nome. Conversamos com ele para entender melhor como funciona e qual é a importância da variedade de profissões atuantes na Fórmula 1. Confira abaixo quais são as possibilidades:

1- Jornalista

Uma das profissões fundamentais na Fórmula 1 são os jornalistas. São eles que trazem todas as informações do esporte, sobre os treinos, corridas, etc. Além disso, esses profissionais são responsáveis por traduzir termos técnicos para o público e acompanhar tudo que acontece dentro do paddock, que é o local onde ficam os pilotos, os chefes de equipe, engenheiros, convidados e outras pessoas. Essa é uma boa forma de se trabalhar com a Fórmula 1, pois existem diversos portais brasileiros que tratam sobre o tema e contratam jornalistas para cobrirem o assunto.


2- Engenheiro

A atuação de diversos tipos de engenheiros é necessária nesse esporte. Então, são contratados, engenheiros mecânicos, engenheiros aeronáuticos, engenheiros de sistema, etc. Essa é uma das profissões que mais se encontra dentro da Fórmula 1. Segundo Leonardo, eles formam a maior parte das equipes.

3- Fisioterapeuta

O fisioterapeuta é um profissional fundamental para a Fórmula 1. Isso porque os pilotos praticam treinos intensos e são os fisioterapeutas que se dedicam a promover uma boa recuperação dos atletas, assim como um bom reflexo.


4- Fotógrafo

Os fotógrafos que trabalham na Fórmula 1 são responsáveis por registrar em imagens o que acontece no esporte. Leonardo menciona que, além da fotografia, é possível trabalhar como videomaker. Essa é uma outra profissão super importante no ramo, pois são os videomakers que realizam a cobertura em vídeo do evento.


5- Mecânico Num esporte no qual um carro é o instrumento protagonista, é claro que a atuação de mecânicos é indispensável. Entre as diversas funções desse profissional no esporte, está a montagem e a desmontagem do automóvel. A rotina desses profissionais costuma ser bem agitada na Fórmula 1. Isso porque montar um carro leva tempo e, quando o final de semana de corrida acaba, também é preciso agilidade para desmontar o automóvel e, enfim, ir para casa ou para o próximo Grande Prêmio. 6- Cozinheiro Na Fórmula 1, cada uma das 10 equipes possuem cozinheiros próprios, que preparam as refeições de todos os funcionários do time. São eles que fazem almoços e jantares para manter as pessoas envolvidas no esporte bem alimentadas.

É muito difícil trabalhar na Fórmula 1? Apesar de existirem todas essas profissões dentro do esporte, é válido ressaltar que conseguir um trabalho na categoria é uma tarefa bem complexa: “trilhar carreira no segmento é um pouco distante, tanto que hoje temos apenas um brasileiro na Fórmula 1”, comenta Leonardo Brocchi. Mas, mesmo com as dificuldades, existem alternativas: “o que muita gente está fazendo é um protótipo da Fórmula 1, e isso te abre portas para categoria”, afirma o administrador da página Manual do Piloto Ruim. Essa opção está relacionada à F1 in Schools ou Fórmula 1 nas escolas, um projeto organizado pela Fórmula 1 e pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Nessa iniciativa, jovens criam empresas que produzem miniaturas de carros.

Leonardo também comenta que é possível construir carreira junto com algum piloto, crescendo com ele. Além disso, segundo o publicitário, existe a possibilidade de enviar currículos, só que é uma opção mais difícil.

213 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page