top of page

Operação da PF sobre atos em Brasília tem como alvos comerciante, policial e advogada

Um dos detidos é o empresário Mário Furacão, que participou de vandalismo no Palácio do Planalto

A operação da Polícia Federal deflagrada nesta sexta-feira (3) tem, entre seus alvos, um empresário, uma advogada e um policial legislativo.


Segundo apurou a CNN, o empresário Lucimário Benedito Camargo, conhecido como Mário Furacão, foi um dos detidos. Ele gravou vídeo, enrolado em uma bandeira nacional, no interior do Palácio do Planalto no dia 08 de janeiro.


Ele já foi presidente de uma entidade de lojistas em Rio Verde, em Goiás, e participava de protestos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


Além de Furacão, o Ministério Público Federal informou que um dos alvos foi um policial legislativo lotado no Senado Federal. A desconfiança é de que ele violou seu dever funcional ao instigar e facilitar a depredação do patrimônio público.


A Polícia Federal também cumpriu mandado de busca e apreensão contra uma advogada, que “teria recolhido aparelhos celulares de participantes da invasão aos prédios públicos na Praça dos Três Poderes”.


A atitude, segundo o Ministério Público Federal, é investigada por representar a possibilidade de obstrução de justiça.


O pedido que levou à decretação das medidas cautelares foi apresentado a partir de informações reunidas nas audiências de custódia dos detidos em flagrante no dia 08 de janeiro.


A CNN está tentando contato com a defesa do empresário Mário Furacão.

0 visualização
bottom of page