top of page

Treinar à noite pode reduzir risco de diabetes em pessoas obesas, diz estudo

Pesquisadores descobriram que praticar atividade física entre entre 18h e 0h pode ser mais eficaz para regular a glicose em quem tem sobrepeso ou obesidade

Praticar atividade física no período da noite — entre 18h e 0h — mostrou ser mais eficaz para a regulação da glicose em adultos com sobrepeso e obesidade. Isso significa que treinar à noite pode reduzir o risco de resistência à insulina e de diabetes tipo 2 nesse grupo de pacientes. O achado é de estudo publicado na revista científica Obesity no dia 10 de junho.


Pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha, em colaboração com os hospitais universitários e centros de pesquisa, queriam entender se a hora do dia em que a atividade física é realizada influencia na regulação da glicose no sangue. Para isso, 186 adultos com sobrepeso ou obesidade (sendo 50% mulheres, com idade média de 47 anos), foram submetidos ao estudo.


Durante 14 dias, os participantes usaram um acelerômetro (dispositivo que mede a aceleração, velocidade e movimentos, a fim de detectar a realização de atividade física) e um monitor contínuo de glicose, para medir a atividade física e os níveis de glicemia 24 horas por dia.

Quando uma pessoa não praticava nenhum exercício físico, o dia era classificado como “inativo”. Caso a atividade fosse realizada, as classificações variavam entre “manhã”, “tarde” e “noite”, a depender do horário em que a prática ocorria: entre 6h00-12h00, 12h00-18h00 ou 18h00- 00h00, respectivamente. Por fim, ainda havia a classificação “misto”, caso nenhum desses períodos representasse mais de 50% da atividade física do dia em questão.


Os resultados do estudo mostrou que a atividade física moderada a vigorosa à noite parece ter um efeito positivo na regulação da glicose em homens e mulheres com sobrepeso ou obesidade. Além disso, os benefícios do exercício físico são maiores em pessoas que apresentam algum tipo de comprometimento do metabolismo da glicose, como níveis elevados de glicemia, hemoglobina glicada e/ou índice de resistência à insulina em jejum. Segundo o estudo, os resultados foram semelhantes para homens e mulheres.


“Escolher a hora ideal do dia parece ser uma estratégia emergente para aumentar os benefícios da atividade física no metabolismo da glicose, especialmente para aqueles com resistência à insulina ou em risco de desenvolver diabetes tipo 2”, observam os pesquisadores

Para os autores do estudo, os resultados podem ter implicações práticas, especialmente para pessoas em risco de desenvolver resistência à insulina ou diabetes tipo 2. Saber a hora certa para praticar atividade física, na visão dos pesquisadores, pode ser crucial para melhorar a eficácia de tratamentos que envolvem exercícios físicos em pessoas com obesidade e sobrepeso.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page