top of page

TI X ADS: quais as principais diferenças?

Na hora de escolher um curso superior, muitos estudantes têm dúvidas sobre a sua área de atuação, carreira, salário e outros fatores. Assim, quando há dois cursos similares, que atuam lado a lado, a dúvida costuma ser ainda maior: quais as principais diferenças? Como saber o que escolher e qual terá o perfil mais adequado para o que eu desejo trabalhar?


Dentro desses questionamentos, uma questão recorrente entre aqueles que decidem seguir pela área da tecnologia, é a diferença entre os cursos de Tecnologia da Informação (TI) e Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS). Embora pareçam bem similares, estes cursos apresentam várias distinções, a começar pelo foco do trabalho.


O que é TI?

TI significa "Tecnologia da Informação", e pode ser definido como a área responsável por um conjunto de atividades e soluções que utilizam a computação e suas tecnologias para a sua execução, com as mais diversas finalidades: obtenção, armazenamento, gerenciamento, segurança e uso de informações.

O curso de TI geralmente tem a duração de 3 a 5 anos e pode ser encontrado na forma de técnico, tecnólogo ou bacharelado sendo, nestes dois últimos casos, um curso superior. Na formação de Tecnologia da Informação, os profissionais são preparados para atuar em posições estratégicas dentro de empresas, gerenciando seus dados e otimizando seus resultados a partir de recursos tecnológicos.


Mercado de trabalho para TI

O mercado de trabalho em TI é bem movimentado, oferecendo boas oportunidades dentro e fora do país. Segundo o Guia Salarial da Robert Half, um profissional que atua como Analista de Segurança, administrando e protegendo a rede de empresas, pode chegar a uma faixa salarial de R$ 5.350 a R$ 9.000, para o nível júnior.

Assim, a possibilidade de uma carreira promissora e salários altos são alguns dos fatores relacionados à profissão que chamam a atenção principalmente dos jovens, que são maioria (49%) na área, de acordo com dados da agência Bureau of Labor Statistics (BLS), nos Estados Unidos.

Algumas das principais funções nas quais os profissionais formados em TI podem trabalhar são: suporte técnico, programação, desenvolvimento de e-commerce, administração de banco de dados e segurança.


O que se estuda em TI?

Grande parte das instituições que oferecem o curso de TI também exigem, para a conclusão da formação, um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e estágio. Já a grade curricular vai depender da instituição de ensino para a qual o estudante se inscreveu, mas, algumas das matérias comuns em TI são:

  • Arquitetura e Redes de Computadores

  • Algoritmos

  • Banco de Dados

  • Matemática Financeira

  • Empreendedorismo

  • Engenharia de Software

  • Estratégias em Tecnologia da Informação

  • Ferramentas de Desenvolvimento para Web

  • Gestão da Segurança de TI

  • Gestão de Infraestrutura de TI

  • Gestão de Projetos

  • Gestão Estratégica de Pessoas

  • Gestão de Serviços de TI

  • Qualidade de Software

  • Gestão de Sistemas Corporativos

  • Governança de TI

  • Modelagem de Software

  • Modelagem de Processos de Negócio

  • Inteligência de Negócios

  • Probabilidade e Estatística

  • Sistemas Operacionais

O que é ADS?

A Análise e Desenvolvimento de Sistemas, ou na sigla, ADS, atua dentro da tecnologia de forma mais prática, analisando e propondo soluções tecnológicas conforme as demandas da instituição/empresa. Assim, os profissionais formados na área trabalham nas diversas fases da criação de softwares e sistemas computacionais: projeto, especificação, documentação, implantação, testes e manutenções.

A formação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas se enquadra como um curso tecnólogo da área de Informação e Comunicação, segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais definidas pelo Ministério da Educação (MEC) e, geralmente, possui uma duração média de 2 a 3 anos. Também há a possibilidade de encontrar cursos de pós-graduações na área.

Dessa forma, é válido destacar que ADS é considerada uma das áreas específicas que se situam dentro da grande área de Tecnologia da Informação, uma vez que os profissionais também utilizam a tecnologia e seus dados como base para a criação e desenvolvimento dos programas computacionais.


Mercado de trabalho em ADS

Por ser um curso tecnológico, a formação em ADS é voltada para o treinar o profissional para o mercado de trabalho, com aulas práticas e muitos projetos, para que o aluno já aprenda como executar as atividades que serão exigidas pela empresa onde trabalhar. Com a expansão da tecnologia e a necessidade de sistemas tecnológicos organizacionais, o mercado de trabalho em ADS é amplo e concentra boas oportunidades em vários setores de organizações privadas e públicas. Segundo dados de um levantamento do site Catho, um dos maiores portais de emprego do país, o salário de um profissional formado em ADS fica entre R$ 2.130 e R$ 6.400. Além de trabalhar como analista de sistemas e desenvolvedor de softwares, os profissionais de ADS atuam propondo melhorias baseadas na tecnologia e aplicando corretamente os recursos computacionais de uma empresa. Assim, algumas das áreas de atuação também são a administração de redes e banco de dados, desenvolvimento de jogos e consultoria de tecnologias (hardware e outros processos informatizados).

O que se estuda em ADS?

No curso de ADS geralmente há disciplinas de ciências exatas e atividades práticas envolvendo programação. A aplicação de estágio e trabalho de conclusão de curso são facultativos, ou seja, fica a critério da instituição de ensino superior. Assim, na maioria das faculdades, no curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas encontram-se as seguintes matérias:

  • Processos de Negócio;

  • Gerência de Projetos;

  • Processo de Software;

  • Engenharia de Requisitos;

  • Análise e Projeto de Sistemas Orientados a Objetos;

  • Banco de Dados;

  • Algoritmos e Programação;

  • Verificação e Validação de Software;

  • Manutenção de Software;

  • Gerência de Configuração;

  • Conceitos básicos de Redes de Computadores e Segurança da Informação;

  • Conceitos básicos de Sistemas Operacionais;

  • Conceitos básicos de Arquitetura de Computadores;

  • Matemática;

  • Legislação para Informática;

  • Empreendedorismo;

  • Aspectos gerais sobre ética e responsabilidade socioambiental na área da Tecnologia da Informação

Principais diferenças entre TI e ADS

Como foi visto anteriormente, a Análise e Desenvolvimento de Sistemas é um dos ramos específicos situados dentro da vasta e diversa área da Tecnologia da Informação, que vai trabalhar mais prática e diretamente com a criação e manutenção de softwares. Já no TI, os profissionais podem também seguir em outras áreas de atuação, como suporte técnico de empresas, gestão e desenvolvimento de projetos tecnológicos e segurança das informações.

Em relação aos cursos, as principais diferenças estão na não obrigatoriedade da execução de estágio e de um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso): em Análise e Desenvolvimento de Sistemas vai depender dos requisitos impostos pela instituição de ensino superior, enquanto que, em TI, boa parte das instituições exigem esses dois critérios, principalmente na formação para bacharel.

Outra diferença diz respeito ao tipo e tempo de formação. Os cursos de TI podem ser encontrados na forma de tecnólogo, que duram em média 3 anos e também no bacharelado, que tem um tempo de duração maior: 4 ou 5 anos. Já o curso de ADS é tido principalmente na forma de tecnólogo, o que permite um tempo de duração mais curto, com cerca de 3 anos.

4 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page