top of page

Shows de Taylor Swift podem fazer bem à saúde mental, afirmam especialistas

Estudo apontou que jovens acreditam que os eventos ao vivo da cantora têm impactos positivos em seu bem-estar; CNN conversou com especialistas para entender o fenômeno

Se você gosta de música ou consome, nem que seja minimamente, essa indústria, já deve ter ouvido falar do verdadeiro alvoroço que a cantora Taylor Swift anda causando nos últimos tempos. Uma artista com todos os shows mundiais lotados – assim como as salas de cinema, que reproduzem seus shows mundiais – você com certeza já esbarrou em algum fã dela por aí (se você já não é um). De acordo com novo estudo e especialistas da área de saúde mental, esse novo fenômeno pode trazer muitos benefícios à vida.


A Universidade do Kansas, EUA, oferece um curso chamado A Sociologia de Taylor Swift e descobriu, em um estudo com cerca de 2 mil jovens, de 12 a 25 anos, que 80% dos jovens acreditam que a música e os eventos ao vivo têm um impacto positivo no humor e no bem-estar. Quando estes foram questionados sobre artistas mais responsáveis por isso, Taylor Swift foi o primeiro lugar, com 32%.


Shows como sinônimo de bem-estar

De acordo com Luciana Inocêncio, psicóloga e psicanalista, shows ao vivo podem sim ser responsáveis por muitos sentimentos bons que impactam diretamente a saúde emocional e psíquica de um indivíduo. A música pode trazer momentos afetivos e a chance de ver o ídolo ao vivo é sair do imaginário e ir para o real. “Isso gera um êxtase para quem é fã, traz o sentimento de felicidade, excitação, realização e bem-estar”, afirma a especialista.


Fábio Borba, psicólogo social, explica ainda que shows podem gerar o sentimento de pertencimento e conexão com social, gerando uma atmosfera de pertencimento que fortalece ainda mais habilidades com laços sociais e emocionais.


O profissional ainda exalta o ato de “ser fã” de um artista, como também uma ferramenta para melhora na saúde mental. “Ser fã tem efeitos positivos pois oferece um senso de pertencimento a uma comunidade, ajudando a reduzir o estresse e proporcionando uma sensação de felicidade e entusiasmo, o apoio e a conexão com outros fãs ainda pode criar um ambiente de suporte emocional, onde se compartilha interesses comuns e experiências”, ressalta ele.


As composições de Taylor como um bônus à saúde mental

Escolhida na pesquisa como a principal artista atual a oferecer impacto positivo às emoções, Taylor Swift pode contar com suas composições como um grande motivo para isso.


“As letras da Taylor focam muito em empoderamento, autoestima e amor próprio. Ela traz muito essa questão psicológica de ir em busca e realizar o que quiser. Isso possibilita as pessoas a se sentirem encorajadas com as músicas dela. Além disso, o fato de ela estimular as pessoas a falarem sobre seus sentimentos, como ela mesmo faz nas canções, é bom para essa quebra da dificuldade que as pessoas têm de falar o que sentem”, relata Luciana Inocêncio.


Fábio Borba ainda explica o motivo pelo qual das canções de Taylor serem tão particulares e terem conseguido conquistar tantas pessoas pelo mundo.


“As letras das músicas muitas vezes refletem experiências com as quais as pessoas podem se identificar, proporcionando um senso de compreensão, consolo e identificação. A capacidade dos artistas de transmitir emoções através de suas músicas ajuda a criar uma ligação profunda entre suas canções e os ouvintes, o que pode ser reconfortante e inspirador para muitos. Esse é provavelmente um dos maiores trunfos de Taylor em relação aos demais”, diz Fábio Borba.


Boom da procura por shows como consequência da busca pela felicidade

De acordo com os especialistas, o atual boom da procura por shows vem de uma necessidade de se criar mais conexões emocionais e preencher vazios emocionais.


“Muitas vezes, o retorno ou a celebração desses artistas e grupos pode desencadear nostalgia, trazendo à tona memórias e sentimentos positivos do passado para os fãs. Além disso, pode representar uma forma de conexão emocional, especialmente após tempos difíceis, servindo como uma oportunidade para reviver a alegria, associada a lembranças positivas e conforto emocional”, explica Fábio.


“As pessoas vivem a vida cada vez mais solitárias. Os shows são uma possibilidade de socializar, extravasar e preencher vazios. As pessoas esquecem frustrações, problemas, e isso gera um benefício psicológico”, finaliza Luciana.


Taylor Swift se apresenta com a ‘The Eras Tour’ nos dias 17, 18 e 19 de novembro no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, e nos dias 24, 25 e 26 do mesmo mês, no Allianz Parque, na capital paulista.


Além dela, passam por terras brasileiras em novembro Paul McCartney, Red Hot Chilli Peppers, RBD e Roger Waters,


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br



3 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page