top of page

Senado divulga restauração de primeira obra vandalizada nos atos de 8 de janeiro; veja

Obra “Trigal na Serra”, de Guido Mondin, já se encontra exposta na sala de recepção da Presidência da Casa.

O Senado Federal divulgou na segunda-feira (30) a restauração da primeira obra de arte que foi vandalizada durante os atos criminosos de 8 de janeiro.

A obra “Trigal na Serra”, de Guido Mondin, já se encontra exposta na sala de recepção da Presidência da Casa.

A peça, que mede 92 por 112 centímetros e foi pintada em 1967, foi encontrada separada de sua moldura e com alguns arranhões causados por estilhaços de vidro após a invasão ao Congresso Nacional.

Nonato Nascimento, do Laboratório de Restauração do Senado, foi o responsável por restaurar a obra.

“Como ele ficou muito encharcado, no dia seguinte já tinha muito fungo. Borrifei uma mistura de álcool e água no fundo da tela, onde estava a maior parte dos fungos. Removi os esporos com um aspirador e uma escova macia. Coloquei a tela entre papéis mata-borrão para retirar a umidade e, depois, em uma prensa para planificar. Fiz a reintegração cromática nos locais onde houve danos e perda de policromia”, explicou.

Nesta quarta-feira (1º), será realizada a posse dos novos senadores, marcando o início de uma nova legislatura no Congresso Nacional.

No mesmo dia, será realizado o pleito para a decisão de quem será o presidente da Casa pelos próximos dois anos. O atual comandante do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), é o favorito, e concorre com os senadores Rogério Marinho (PL-RN) e Eduardo Girão (Podemos-CE).

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page