top of page

Quais as diferenças entre o mosquito da dengue e outros pernilongos?

O inseto Aedes aegypti tem um padrão de listas que o torna fácil de distinguir dos comuns

Saber as diferenças entre o mosquito Aedes aegypti e os pernilongos comuns é importante para sua identificação e a prevenção da proliferação da dengue. O principal aspecto que o distingue dos outros é a presença de listras brancas no tronco, cabeça e pernas.


Dentro das casas, é fácil identificar as diferenças entre ele o Culex quinquefaciatus, conhecido como pernilongo doméstico, que tem uma coloração marrom e as pernas sem marcações claras.

Enquanto isso, o Aedes aegypti é mais escuro e tem as marcações brancas no corpo.


Ele não é o mosquito que produz o zumbido no ouvido, comum durante a noite, que vem de outros insetos de hábitos noturnos.

O vetor da dengue é um mosquito de costumes preferencialmente diurnos, se alimentando de sangue humano ao amanhecer e ao entardecer. Apesar disso, as picadas podem ocasionalmente acontecer durante a noite, assim como as dos outros mosquitos.

A mordida de outros insetos deixa um pequeno calombo avermelhado e provoca coceira, enquanto a do Aedes não deixa marcas e a picada não coça.

Proliferação do mosquito da dengue, o Aedes aegypti

O mosquito da dengue só deposita seus ovos em água parada e limpa, não necessariamente potável, mas com pouco material orgânico em decomposição.

Ele põe ovos de preferência em dias com altas temperaturas. Por isso os surtos da doença costumam acontecer no verão.

O Aedes aegypti escolhe locais úmidos próximos à lâmina d’água, e não diretamente a superfície, permitindo que seus ovos fiquem um ano em um ambiente seco e continuar viáveis, capazes gerar mosquitos adultos quando encontram as condições propícias para eclodir

Ovos dos outros mosquitos, no entanto, podem ser colocados diretamente em água suja e contaminada.

Como prevenir a dengue

Para prevenir infestações do mosquito é necessário tampar caixas e tonéis de água limpa, desentupir ralos que possam acumular água, jogar fora pneus velhos, evitar deixar garrafas e recipientes que possam acumular água da chuva.

Um exemplo são os pratinhos com água embaixo dos vasos de planta em áreas descobertas, que devem ser virados de cabeça para baixo.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page