top of page

Profissões para quem quer trabalhar na área da Segurança

A segurança é tema discutido frequentemente pela população. A abordagem pode ser sobre a segurança de um imóvel, vizinhança, eventos, espetáculos e as ações políticas que serão destinadas para a promoção da segurança pública.

O termo segurança é frequentemente associado com presídios, criminalidade ou reclusão, mas a segurança também engloba o fato de ser uma área de atuação profissional e apresentar característica bens abrangentes para carreiras profissionais.

Antes do texto de hoje, faço o convite para ler o texto da semana passada sobre 5 profissões para quem é criativo. Se você se considera uma pessoa com criativade ou conhece alguém com essas características, leia ou compartilhe o texto com a pessoa, certo? Após o convite acima, vamos ao texto de hoje. Boa leitura! Tecnólogo em segurança pública O tecnólogo em Segurança Pública poderá atuar com análise de riscos, desenvolvimento de planos e controle de ações; supervisão de ações que resguardem a população. O profissional terá treinamentos de para manuseio de tecnologias de prevenção e zelo patrimonial e populacional. A formação do profissional poderá contar com disciplinas de outras áreas, mas que são conectadas com o propósito da Segurança Pública. Por exemplo,

  • Gestão de Projetos;

  • Sistemas de Informação em Segurança;

  • Empreendedorismo;

  • Consultoria em Segurança;

  • Negociação e Gestão de Conflitos de Segurança;


Técnico em segurança do trabalho O técnico em segurança do trabalho é o profissional que analisa e avalia o ambiente de trabalho, desde suas instalações até seus processos, trabalhando em prol da prevenção de acidentes e doenças que possam ser adquiridas pela rotina ocupacional. Durante sua jornada de trabalho, o técnico em segurança do trabalho faz uso de medidas de controles de risco por meio de projetos de ações e programas de saúde no trabalho, evitando os possíveis perigos aos quais o trabalhador possa estar exposto. Se você gostaria de se profissionalizar na área e fazer sua faculdade com bolsa de estudo no curso técnico em Segurança do Trabalho, veja as ofertas disponíveis na UNIFF Vigilante O vigilante é um profissional responsável por zelar pela integridade física e/ou material de pessoas, empresas, eventos ou instituições. Ele pode atuar tanto no setor público quanto no privado e deve fazer curso profissionalizante para melhor atuar no segmento que desejar. Este profissional poderá atuar na segurança privada (como guarda-costas), escolta armada, transporte de valores, na segurança de grandes eventos, em bancos e instituições corporativas, como shoppings centers, edifícios residenciais e laborais, universidades e hospitais. Condomínios residenciais, hotéis, edifícios corporativos e complexos empresariais também são algumas das áreas de atuação deste profissional. De acordo com a página da profissão na UNIFF, o policial militar é o profissional instituído pelo Estado para realizar rotinas de proteção e segurança ao bem-estar coletivo e do cidadão, bem como de seu patrimônio. Ele realiza patrulhamento constante de vias, orienta a população, contém distúrbios civis, realiza ações de busca a criminosos e recuperação de bens. A atuação como policial militar difere em cada estado brasileiro conforme as normas e leis locais, sendo necessário observar atentamente as normas previstas nos editais de contratação e concursos públicos para a carreira. Na maioria dos casos, o interessado em se tornar policial militar precisa ter 18 anos completos, nacionalidade brasileira, ensino médio completo, não ter antecedentes criminais, passar por testes de aptidão física, não usar drogas ilícitas e estar em dia com as obrigações militares (no caso dos homens) e eleitorais. Controlador de acesso O controlador de acesso é o profissional que atua na liberação do fluxo de pessoas, cargas e materiais em determinada localidade. Este profissional é comumente associado com o trabalho em edifícios e condomínios, onde o controlador de acesso atuará na identificação de pessoas, visitas e demais profissionais que buscam contato com os moradores dos conjuntos habitacionais. De acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), do Ministério do Trabalho, o controlador de acesso poderá atuar com:

  • a recepção e orientação de visitantes e hóspedes.

  • a zeladoria pela guarda do patrimônio observando o comportamento e movimentação de pessoas para prevenir perdas, evitar incêndios,acidentes e outras anormalidades.

  • o controle do fluxo de pessoas e veículos identificando-os e encaminhando-os aos locais desejados.

  • o recebimento de mercadorias, volumes diversos e correspondências.

  • a realização de manutenções mais simples nos locais de trabalho.


3 visualizações
bottom of page