top of page

Os artistas que alcançaram o status EGOT; confira

Trata-se das personalidades que venceram as quatro principais premiações de entretenimento dos EUA

Viola Davis alcançou o status EGOT na noite de domingo (5) ao vencer o Grammy por Melhor Livro de Áudio, Narração e Gravação de Contação de Histórias.

Ela entrou para a seleta lista de artistas que já vencerem os quatros principais prêmios de entretenimento – Emmy (televisão), Grammy (música), Oscar (cinema) e Tony (teatro).

Viola venceu o Emmy por seu papel na série “How to Get Away with Murder”, em 2015, um Oscar por “Um Limite Entre Nós”, em 2017, dois prêmios Tony por “King Hedley II”, em 2001, e “Um Limite Entre Nós”, em 2010, e agora um Grammy por “Finding Me”.

Ela se igualou a artistas como Audrey Hepburn, Whoopi Goldberg, Barbra Streisand e John Legend.

Confra os artistas que alcançaram o status EGOT

  • Richard Rogers

O compositor foi o primeiro artista a conquistar o EGOT. Além disso, ele também conquistou o principal prêmio da literatura, o Pulitzer.

Rogers levou o Oscar Melhor Canção Original para o romance “State Fair”, em 1946.

Rogers venceu dois Emmys: Melhor Contribuição Musical para a Televisão para “Cinderela”, em 1957, e Música Original Composta para a Televisão para “Winston Churchill: The Valiant Years”, em 1962.

Durante sua carreira, ele conquistou oito Tonys. No Grammy, ele também acumula diversos prêmios, conquistando o primeiro em 1961 e o último em 2020.

  • Helen Hayes

A atriz norte-americana foi a primeira mulher a conquistar o status EGOT.

Hayes ganhou três prêmios Tony: em 1947 com o musical “Parabéns”; o segundo com “Time Remembered” em 1958; e o terceiro em 1980, que foi concedido em homenagem a sua carreira teatral.

Ela conquistou dois Oscars: o primeiro em 1932 como Melhor Atriz no longa “O Pecado de Madelon Claudet” e, em 1971, como Melhor Atriz Coadjuvante no filme “Aeroporto”.

Por seu papel na série de TV “Schlitz Playhouse of Stars”, ela venceu o Emmy em 1953.

Por fim, em 1977, ela conquistou um Grammy por Melhor Álbum Falado por “Great American Documents”.

  • Rita Moreno

A porto-riquenha ganhou o Oscar em 1962 por seu papel em “Amor, Sublime Amor”.

Na música, ela se consagrou por Melhor Gravação para Crianças no programa “The Eletric Company”.

Ela conquistou o Tony em 1975 como Atriz Coadjuvante na peça “The Ritz”.

Ela venceu seu primeio Emmy em 1977 pela Melhor Perfomance Individual em Programa de Variedades ou Música em “Muppet Show” e no ano seguinte, como Melhor Atriz Convidada em Série Dramática em “Arquivo Confidencial”.

  • Jogn Gielgud

O ator inglês alcançou o feito após conquistar um Emmy pelo seu papel na série “Summer’s Lease”, em 1991

O Oscar ele venceu em 1982 pela atuação em “Arthur”. O Tony e o Grammy ele conquistou antes, em 1962 e 1980, respectivamente.

  • Audrey Hepburn

Audrey Hepburn em “A Princesa e o Plebeu” (1953) / Getty Images

Ela é um dos principais nomes do cinema, mas também passou pelo teatro, música e televisão.

Com cinco indicações ao Oscar, Hepburn conquistou sua estatueta em 1954 pelo filme “A Princesa e o Plebeu”.

No mesmo ano, ela venceu como Melhor Atriz em Peça em “Ondine”.

Seu Emmy veio em 1993 por Melhor Performance Individual em um Programa Informativo

No Grammy, ela consagrou seu status EGOT após vencer Melhor Álbum Falado para Crianças em 1994.

  • Marvin Hamlisch

O compositor venceu três Oscars, por Melhor Canção Original e Melhor Trilha Sonora Orginal, e quatro Emmys.

No Grammy, ele ganhou quatro prêmios, entre eles Artista Revelação, em 1974.

Ele foi indicado ao Tony duas vezes e venceu em 1976 por Melhor Música Original.

Assim como Roders, ele também venceu o prêmio Pulitzer.

  • Jonathan Tunick

O compistor nova-iorquino venceu o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original em 1977.

Tunick garantiu seu Emmy em 1982 pela excelência na Direção de Música.

No Grammy, ele se destacou pelo Melhor Arranjo Musical em 1988.

Em 1997, venceu um Tony pelas melhores orquestrações para “Titanic”.

  • Mel Brooks

Mel Brooks / Zane Roessell/FilmMagic

O cineasta garantiu seu Oscar em 1969 pelo roteiro de “Primavera para Hitler”. Décadas depois, ele venceu um Tony pela peça do mesmo título e um Grammy por Melhor Álbum Teatral, em 2002.

Ele já havia vencido o prêmio máxico do teatro em 1999.

Brooks acumula quatro Emmy, três deles por seu papel na série “Louco Por Você”.

  • Mike Nichols

O cineasta se consagrou como Melhor Diretor no Oscar por “A Primeira Noite de um Homem”, em 1967.

Na televisão, ele conquistou quatro prêmios: dois pela série “Angels in America”, estrelada por Al Pacino e Meryl Streepl, e dois pelo telefilme “Uma Lição de Vida”, de 2001.

No teatro, ele acumula oito prêmios por diversas peças que dirigiu.

Já na música, ele ganhou um prêmio, o de Melhor Álbum de Comédia, em 1962.

  • Whoopi Goldberg

A artista multifacetada conquistou o Grammy em 1985 por Melhor Gravação de Comédia.

O Oscar veio alguns anos depois, em 1991, como Melhor Atriz Coadjuvante no romance “Ghost”.

Mais de dez anos depois, em 2002, ela conquistou um Emmy e um Tony. Em 2009, Goldberg venceu mais um prêmio de televisão.

  • Scott Rudin

Sua produção “He Makes Me Feel Like Dancin'” venceu o Emmy de Melhor Programa Infantil em 1984.

O cineasta conquistou o Oscar após o filme que pruduziu, “Onde os Fracos Não Têm Vez”, vencer Melhor Filme em 2008.

Ele está envolvido em 18 peças que venceram o Tony.

Em 2012, conquistou o status EGOT ao ganhar um Grammy por Melhor Álbum Teatral.

  • Barbra Streisand*

Barbra Streisand no filme “Nasce Uma Estrela” (1976) / Screen Archives/Getty Images

Com oito Grammys, quatro Emmys e dois Oscars, Streisand alcançou sucesso em diversos campos da arte.

Entre seus prinncipais trabalhos, estão: “Funny Girl – Uma Garota Genial”, “Nasce uma Estrela” e o disco “My Name is Barbra”.

*No Tony, ele venceu o prêmio especial de Estrela da Década – não competitivo.

  • Liza Minnelli

A atriz norte-americana se consagrou com longa “Cabatert”, de 1973, pelo qual ganhou um Oscar e Grammy.

No mesmo ano, ela venceu um Emmy por “Liza com Z”.

Antes de alcançar o estrelato nas telonas, ele passou pelo teatro, onde recebeu quatro Tonys.

  • James Earl Jones*

O ator norte-americano começou no teatro onde conquistou dois Tonys, em 1969 e 1987.

Jones ganhou um Grammy em 1978 por Melhor Álbum Falado.

Na televisão, ele conquistou três prêmios.

*No cinema, o Oscar o celebrou com o prêmio pelo conjunto da obra – não competitivo.

  • Robert Lopez

Robert Lopez é a única pessoa que alcançou o status EGOT duas vezes – tendo ao menos dois prêmios de cada.

O compositor ganhou o Oscar por uma das músicas mais famosas do cinema nos últimos tempos: “Let it Go”, de Frozen.

Em 2017, ele ganhou mais uma estatueta, também por Melhor Canção Original, dessa vez pela canção de “Viva – A Vida é uma Festa”.

Lopez acumula quatro Emmys, três Grammys e três Tonys.

  • Andew Lloyd Weber

Entre 1980 e 2018, o composito recebeu 11 prêmios.

O musical “Evita” lhe rendeu três vítores em três premiações diferentes: Oscar, Tony e Grammy.

Outras produção que marcou presença no Tony e no Grammy foi o musical “Cats”.

Ele também é responsável pelo clásicco “O Fantasma da Ópera”, que venceu o prêmio máximo do teatro.

O Emmy veio em 2018, com um musical especial para a TV.

  • Tim Rice

Em colaboração com Webber, Rice também conquistou os três prêmios por “Evita” e o Emmy por “Jesus Christ Superstar Live in Concert”.

Antes, ele já havia vencido dois Oscars pelas canções dos longas da Disney “Aladdin” (que também lhe rende dois Grammys) e “O Rei Leão”.

No total, ele acumula 12 troféus das quatro premiações.

  • John Legend

Em um curto período, o cantor venceu 18 prêmios: 12 Grammys, quatro Emmys, um Oscar e um Tony.

Em 2006, ele foi o artista revelação do prêmio máximo da música e desde então vem acumulando troféus, tendo ganhado seu último em 2021.

O Tony veio em 2018 com “Jitney”. Ele venceu prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográfica com a canção “Glory”, do filme “Selma”.

Legend alcançou o status EGOT por seu trabalho ao lado de Rice e Webber após vencer o Emmy por “Jesus Christ Superstar Live in Concert”.

  • Alan Menken

Em 2020, o compositor entrou para o grupo dos EGOT após vencer um Emmy com um especial da princesa Rapunzel para a TV.

Ele é responsável pela trilha sonora de diversas obras da Disney, como “A Pequena Sereia”, “A Bela e a Fera” e “Aladdin”, que lhe renderam prêmios do Oscar (8) e Grammy (11).

  • Jennifer Hudson

Jennifer Hudson / Dimitrios Kambouris/Getty Images for WarnerMedia

A cantora e atriz norte-americana recebeu seu primeiro prêmio em 2006: o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em “Dreamgirls”.

Em 2009, seu primeiro álbum foi premiado no Grammy.

Em 2021, ela venceu um Emmy como produtora de “Baba Yaga” e, no ano seguinte, se consagrou após vencer um Tony, também como produtora, por “A Strange Loop”.



2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page