top of page

O que é o problema dos três corpos? Conheça o enigma matemático da série de TV

Série da Netflix leva o nome de desafio da física que segue sem conseguir ser solucionado pelos cientistas

A série de ficção científica da Netflix “O Problema dos Três Corpos”, que estreou no fim de março, é baseada na trilogia escrita pelo autor chinês Liu Cixin, cujo primeiro volume leva o nome da série.

Na história, uma civilização extraterrestre — os San-Ti — tenta invadir a Terra, pois estarão condenados se continuarem em seu planeta.

O planeta dos San-Ti está localizado em um sistema solar que possui três sóis, e por isso oscila entre eras estáveis e caóticas. O nome da série vem de um dos desafios matemáticos mais conhecidos da área da física, que segue sem conseguir ser solucionado pelos cientistas, o mesmo problema que afeta o planeta dos San-Ti.

O que é o problema dos três corpos?

Na astronomia, o problema dos três corpos consiste justamente no caos da movimentação de três ou mais corpos celestes sob influência de suas próprias forças gravitacionais.

Quando três corpos celestes (planetas ou estrelas) estão próximos, exercendo suas forças gravitacionais uns sobre os outros, a movimentação dos corpos se torna impossível de prever.

Em um sistema com apenas dois corpos celestes se influenciando, é possível prever a trajetória e a movimentação desses corpos através de equações matemáticas.

“Assim que você tem três corpos ou mais exercendo força uns sobre os outros ao mesmo tempo, esse sistema entra em colapso”, explica Matt Kenzie, professor associado de física na Universidade de Cambridge e consultor científico da série da Netflix. “Se você tiver três corpos ou mais, a órbita se tornará caótica.”

Isso acontece porque a movimentação de cada corpo celeste depende dos outros dois, que também estão se movendo, fazendo com que o centro de massa do sistema (basicamente o ponto de equilíbrio em torno do qual os corpos se movimentariam) mude toda hora.

É isso o que acontece com o planeta dos San-Ti na série durante as eras instáveis. O planeta fica “perdido” entre a movimentação caótica dos três sóis e passa a atingir condições extremas e imprevisíveis.

O nosso próprio Sistema Solar pode ser enquadrado nesta situação, já que o Sol, a Terra e a Lua podem ser considerados um problema de três corpos — com ainda mais variáveis se adicionamos a influência dos outros planetas nesse sistema.

No entanto, o que nos salva de um destino de caos como o dos San-Ti é o fato de que o Sol tem uma massa muito superior a qualquer um dos outros corpos celestes do Sistema Solar. Isso faz com que a influência dos outros planetas e satélites sob a movimentação do Sol seja pequena o suficiente para considerarmos a translação da Terra (e dos outros planetas) como um problema de apenas dois corpos.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page