top of page

Nipah: Saiba mais sobre o vírus mortal que assusta a Índia

Até o momento, duas pessoas morreram em decorrência da infecção; outras três seguem internadas no país asiático

Com escolas e instituições públicas fechadas, autoridades do estado de Kerala, no sul da Índia, tentam conter a disseminação do mortal vírus Nipah no país. Até o momento, duas pessoas morreram na região devido à contaminação. Outros três pacientes, dois adultos e uma criança, estão internados após resultado positivo.


Nipah é um vírus zoonótico, ou seja, que é transmitido de animais para humanos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A infecção também pode ocorrer após a ingestão de alimentos contaminados ou diretamente entre pessoas.

“Estamos testando humanos (…) e, ao mesmo tempo, especialistas estão coletando amostras de fluidos de áreas florestais que podem ser o foco da propagação”, disse Veena George, ministra da Saúde do Estado, à Reuters.


De acordo com as autoridades, quase 800 pessoas foram testadas nas últimas 48 horas no distrito de Kozhikode, em Kerala.

“Estamos em uma fase de hipervigilância e detecção”, disse George, informando que 77 pessoas foram identificadas como estando em alto risco de infecção.


Além disso, também foram coletadas em Maruthonkara, o vilarejo onde vivia a primeira vítima, amostras de urina de morcego, excrementos de animais e restos de frutas.

O vilarejo se encontra ao lado de uma floresta de 121 hectares que abriga diversas espécies de morcegos. No primeiro surto na região, em 2018, estes animais frugívoros — que se alimentam principalmente de frutos — testaram positivo para o Nipah.


Quais são os sintomas?

Segundos informações da OMS, as infecções humanas pelo vírus Nipah vão desde infecção assintomática até infecção respiratória aguda — quando os pulmões se tornam incapazes de fornecer oxigênio suficiente ao corpo — e encefalite fatal, uma inflamação do cérebro.

Os sintomas iniciais incluem febre, dores de cabeça, dores musculares, vômitos e dor de garganta.

A pessoa infectada ainda pode apresentar tontura, sonolência, alteração da consciência e sinais neurológicos que indicam encefalite aguda. Também há relatos de pacientes com pneumonia atípica e problemas respiratórios graves, incluindo dificuldade respiratória aguda.

Nos casos graves da doença, ocorrem encefalite e convulsões, podendo evoluir para coma em 24 a 48 horas.

Embora a maior parte das pessoas que sobrevivem à encefalite aguda se recupere totalmente, cerca de 20% dos pacientes adquirem sequelas neurológicas residuais.


Qual a letalidade da infecção?

A taxa de letalidade é estimada em 40% a 75%, podendo variar de acordo com o surto.

No primeiro surto na Índia, em 2018, 21 das 23 pessoas infectadas morreram. Nos dois outros surtos que assolaram o país, em 2019 e 2021, duas pessoas foram a óbito.

No mundo, a primeira vez que o vírus foi identificado foi no ano de 1999, durante um surto da doença entre criadores de suínos e outras pessoas em contato próximo com os animais na Malásia e em Cingapura.


Qual o tratamento?

Por enquanto, não existem medicamentos ou vacinas específicas para a infecção pelo vírus Nipah.

A orientação é de que sejam usados cuidados de suporte para tratar complicações respiratórias e neurológicas graves.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page