top of page

Megablocos de Carnaval terão revista de segurança em São Paulo

À CNN, Secretária de Cultura também falou sobre novo esquema de higiene para a festa em 2023

O Carnaval 2023 em São Paulo terá reforço no esquema de segurança para a folia que já começa no próximo sábado (11), com o final de semana de pré-Carnaval. A informação foi confirmada pela secretária municipal de Cultura, Aline Torres, à CNN.

Em entrevista, a secretária informou que o principal diferencial para o planejamento do Carnaval neste ano em relação ao último, em 2020, é o esquema de segurança. “A gente tem um planejamento de segurança muito eficaz, para tentar atender ao máximo as mais de 14 milhões de pessoas [que estarão na festa]”, disse.


Uma ação que será novidade é a vistoria na entrada para os megablocos. Alguns blocos de rua possuem a expectativa de reunir entre 100 mil a 500 mil pessoas, como o Acadêmicos do Baixo Augusta, bloco Bicho Maluco Beleza do Alceu Valença, Monobloco e trios elétricos de artistas como Pabllo Vittar e Gloria Groove.

Segundo a última atualização da lista, foram registrados 458 blocos de rua, incluindo os megablocos. No total, serão 480 desfiles programados para sair pela cidade entre os finais de semana de pré, Carnaval e pós.

Serão instaladas estruturas de grade para que seja feita a vistoria tanto na entrada quanto nos trajetos dos chamados megablocos; o objetivo é impedir a entrada de objetos cortantes, armas em potencial e garrafas de vidro.

Aline Torres também informou que o esquema de segurança neste ano terá reforço no policiamento, tanto de agentes da Guarda Municipal Metropolitana quanto da Polícia Militar.

“Tudo isso é para fazer conseguir fazer um planejamento de estrutura e segurança muito grande para que as pessoas consigam aproveitar ao máximo o Carnaval”, falou.

Em relação a uma das principais reclamações de quem vai ao Carnaval de São Paulo — os banheiros –, a Prefeitura de São Paulo adotou um novo método para conseguir distribuir as unidades de banheiro químico de outra forma pela cidade.

Foram criados bolsões com banheiros químicos para que o envio para diversas regiões de São Paulo seja feito mais rápido. Dessa forma, segundo a secretária, a expectativa é de diminuir cerca de quatro vezes o tempo que demoraria para levar as unidades para alguns locais da cidade. Dessa forma, será possível colocar banheiros limpos para o início de alguns dos desfiles.


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page