top of page

Médico explica o que muda com nova recomendação da OMS para consumo de gordura, açúcar e carboidrato

Objetivo da entidade é diminuir as doenças relacionadas à dieta, como câncer, diabetes tipo 2, além de problemas cardiovasculares

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou na última semana a tabela de consumo recomendado de gorduras, açúcar e carboidratos para crianças, adolescentes e adultos.


Os números funcionam como diretrizes para uma dieta saudável. O objetivo da entidade é diminuir as doenças relacionadas à dieta, como câncer, diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares.

As novas diretrizes valem para todas as pessoas acima dos 2 anos. A tabela indica que a regra geral de limitar a ingestão total de gordura a 30% do consumo total de energia continua sendo a melhor caminho.


Além também de não ultrapassar os de 10% de gordura saturada e o 1% de gordura trans, utilizadas em alimentos industrializados para garantir, por exemplo, o aumento do prazo de validade.


O médico Roni Mukamal, superintendente de Medicina Preventiva da MedSênior, explica que algumas das recomendações já eram indicadas por profissionais antes mesmo da atualização da OMS, no entanto, a declaração é importante como uma prova e um reforço.


”Em relação à gordura, a gente tem em uma dieta normal, cerca de 30% de fonte de gordura. As diretrizes reforçam o uso das gorduras saudáveis, que seriam as gorduras poliinsaturadas, presentes no azeite e em alguns outros produtos oleoginosos”, afirma Mukamal.

“Limitar a 10% somente o uso de gorduras saturadas e aconselhar evitar ao máximo a gordura trans, envolve a questão das frituras e produtos artificiais. Eles são os grandes vilões da saúde e devem ser retirados ao máximo da dieta.”

“A gordura saudável é contida nas oleaginosas e azeites, por exemplo. Os produtos oleaginosos são predominantemente compostos por gorduras, mas também apresentam índices consideráveis de proteínas. Esses fazem parte da dieta e devem ser consumidos”, acrescenta.

No caso dos carboidratos, em vez de focar em produtos refinados e ricos em açúcar, a orientação da OMS é optar por alimentos que contenham fibras. Sobre o açúcar, o novo relatório indica a quantidade de 5 a 10 colheres de chá por dia como o máximo a ser usada: “reforça também o papel das frutas, o açúcar da fruta como algo saudável, então esse é o ponto”, completa Mukamal.

Novas diretrizes da OMS

O consumo de gorduras totais não deveria passar de 600 calorias (30% do total) – o que representa 66 gramas. As gorduras saturadas deveriam somar no máximo 10% dessa quantidade, ou cerca de 6,6 gramas.

As do tipo trans não poderiam passar de 2 gramas.

Segundo a OMS, adultos também devem consumir pelo menos 400 gramas de frutas e vegetais e 25 gramas de fibras diariamente.

O documento o também traz indicações específicas para as necessidades de crianças e adolescentes, divididos por faixa etária:

Frutas e vegetais

  • De 2 a 5 anos: 250 gramas por dia

  • De 6 a 9 anos: 350 gramas por dia

  • Acima de 10 anos: 400 gramas por dia

Fibras presentes naturalmente nos alimentos (como frutas, aveia e feijão)

  • De 2 a 5 anos: 15 gramas por dia

  • De 6 a 9 anos: 21 gramas por dia

  • Acima de 10 anos: 25 gramas por dia



Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br


1 visualização

Comments


bottom of page