top of page

Flamengo observa possíveis adversários enquanto se prepara para estreia no Mundial de Clubes

Europeus venceram as últimas nove edições do torneio, dominando a competição desde 2012

O Real Madrid é o favorito para uma quinta conquista recorde no Mundial de Clubes e, assim, manter o domínio europeu sobre a América do Sul, que terá o Flamengo como representante, no torneio anual, que começa no Marrocos na quarta-feira (1º).

O Real, que venceu anteriormente em 2014 e depois três torneios consecutivos de 2016 a 2018, está a caminho de um confronto com o Flamengo na final, mas ambos precisam jogar uma semifinal antes de estabelecerem uma decisão intrigante em Rabat em 11 de fevereiro.

Os clubes europeus venceram as últimas nove edições do Mundial, dominando a competição desde 2012, quando o Corinthians venceu o Chelsea na final no Japão em um raro sucesso sul-americano.

Os vencedores da Liga dos Campeões e da Copa Libertadores do ano passado só se juntam ao torneio nas semifinais, mas ele começa na quarta-feira, quando o egípcio Al Ahly, que está classificado como um dos dois representantes africanos, enfrenta o Auckland City na eliminatória de abertura.

Os campeões da Oceania, da Nova Zelândia, competem pela décima vez no torneio, um recorde, contra os igualmente experientes gigantes do Cairo, que estão em seu oitavo Mundial de Clubes.

O vencedor avança para um confronto das quartas de final no sábado contra o Seattle Sounders. O clube dos Estados Unidos venceu a Liga dos Campeões da Concacaf no ano passado, mas teve uma campanha ruim na Major League Soccer.

O campeão africano Wydad Casablanca pode esperar uma torcida apaixonada em casa para o jogo no mesmo dia contra o Al Hilal da Arábia Saudita, da Ásia. O plantel do Wydad inclui três jogadores da seleção marroquina que chegou às semifinais da Copa do Mundo no Catar, em dezembro.

O Flamengo só fará sua estreia na semifinal no dia 7 de fevereiro e o Real Madrid um dia depois.

O torneio será usado para testar mais ajustes no VAR, e os árbitros irão, pela primeira vez, explicar as razões das decisões do VAR para a torcida no estádio e para o público da televisão.

0 visualização
bottom of page