top of page

Entenda como a aparência das fezes pode indicar câncer de cólon

Segundo especialistas ouvidos pela CNN, qualquer alteração no hábito intestinal pode ser indicativo da doença; saiba como identificar

O câncer de cólon é um tipo de tumor que atinge parte do intestino grosso, sendo mais comum a partir dos 50 anos de idade. No seu estágio inicial, o tumor pode não apresentar sintomas, o que dificulta sua detecção precoce. No entanto, é importante ficar atento a alguns sinais indicativos, como o formato das fezes e outras alterações intestinais.


“Qualquer mudança no aspecto das fezes é sinal de que alguma medida preventiva significativa deve ser tomada”, afirma Ricardo Guilherme Viebig, diretor técnico do Núcleo de Motilidade Digestiva e Neurogastroenterologia (MoDiNe) do hospital IGESP, à CNN.


Muitas pessoas não têm o costume de olhar para as próprias fezes após usar o banheiro, mas essa prática é importante para identificar alterações intestinais que podem ser indicativos de alguma condição de saúde, incluindo o câncer. “Esse hábito tão importante é, por vezes, significativo na hora da entrevista médica e dá pistas para seguir o rastreamento de câncer de cólon”, completa o especialista.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), para cada triênio de 2023 a 2025, a estimativa de novos casos de câncer de cólon e reto é de 21,10 casos por 100 mil habitantes, ocupando a terceira posição entre os tipos de câncer mais frequentes no Brasil. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.

Fezes finas é o principal sinal de câncer de cólon

De acordo com especialistas ouvidos pela CNN, a principal característica que pode ser indicativa de câncer de cólon são as fezes finas, achatadas e longas. “Fezes em fita, que têm ponta em formato de lápis e são mais finais, podem indicar que algo impede que as fezes ocupem todo o diâmetro do cólon”, explica Anelisa Coutinho, presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC).

Porém, esse não é o único sinal de câncer de cólon. A presença de sangue nas fezes também é um indicativo. “Por vezes, pode se apresentar como uma coloração mais escura ou se apresentar como sangue vermelho vivo em gotas ou sangue em volta das fezes”, explica Viebig.

Mudanças no hábito intestinal que sejam persistentes também são considerados sinais de câncer de cólon. É o caso de:

  • Fezes amolecidas;

  • Presença de muco nas fezes;

  • Diarreia ou prisão de ventre;

  • Sensação de evacuação incompleta (vontade de ir ao banheiro mesmo depois de evacuar);

  • Dor ou desconforto abdominal;

  • Cansaço e fraqueza.

Porém, é importante ressaltar que esses sintomas não são definitivos para o câncer de cólon, ou seja, podem ser causados por outros problemas de saúde. “Várias condições como doença inflamatória intestinal, disfunção do assoalho pélvico, infecções e intolerância alimentar, entre outras, podem causar esses sintomas”, afirma Coutinho.

Além disso, desordens anatômicas locais, como, por exemplo, retocele [caracterizada por um prolapso genital, formando uma hérnia entre o reto e a vagina], pode causar sintomas como alteração no formato das fezes. “É o caso de fezes em bolinhas, chamadas sílabas, ou, então, tubulares, mas entrecortadas”, explica Viebig.

Quando procurar um médico?

É importante buscar ajuda médica sempre que houver mudança no ritmo habitual das evacuações, no formato das fezes e quando houver presença de sangue, segundo os especialistas — principalmente quando os sintomas forem persistentes.

“Além disso, mesmo na ausência de sintomas, recomendamos procurar o médico para aqueles acima de 45 anos, como medida de detecção precoce e para avaliar a realização de colonoscopia. Assim, a orientação será direcionada para cada caso”, finaliza Coutinho.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page