top of page

Dia do Médico Veterinário: conheça 3 diferentes áreas na profissão

Nesta sexta-feira, dia 9 de setembro, é comemorado o Dia do Médico Veterinário! Esse é o profissional responsável por promover e preservar a saúde e bem-estar de todos os animais, ação que traz grandes influências sobretudo na própria saúde humana.

Segundo dados do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), o Brasil é o país com maior número de veterinários do mundo, cerca de 155 mil. Entretanto, nem todos esses profissionais trabalham exatamente dentro de clínicas veterinárias ou no campo.

Isso porque, nos últimos anos, a profissão tem gerado novas possibilidades de atuação, principalmente em grandes empresas, sem perder a sua essência: o cuidado com os animais. Atualmente o CFMV reconhece 80 áreas de atuação na veterinária, assim, são muito diversas as áreas do profissional dentro de uma organização. Nesta data, que tal aproveitar para conhecer algumas das áreas inovadoras dentro da profissão da medicina veterinária? Confira abaixo! 3 novas áreas na Medicina Veterinária

Para além das clínicas veterinárias e campos, abaixo você confere três áreas ainda não tão conhecidas pelo mercado de medicina veterinária, mas que são muito promissoras e crescem a cada ano.


Tecnologia e monitoramento de dados Ferramentas tecnológicas e análise de dados são algumas das inovações cada vez mais presentes na vida das pessoas e de outras profissões, e não poderia ser diferente com a medicina veterinária, que as utiliza principalmente para melhorar o bem-estar animal e a produtividade nas fazendas. Segundo o médico veterinário Diogo Furlan, que atua como data steward na MSD Saúde Animal, a tecnologia de monitoramento, rastreamento e identificação é utilizada em seu trabalho para saber como está a saúde e a qualidade de vida de animais de produção e, claro, entregar um produto com qualidade e seguridade para o consumidor. “Por meio dos dados, apoiamos o produtor na prevenção e combate de doenças, promovendo bem-estar animal e melhorias na produtividade no campo, além de garantir um alimento seguro para as pessoas. Não deixo de ser veterinário. É fundamental a união entre ciência de dados, tecnologia e medicina veterinária para promover ainda mais a saúde e bem-estar dos animais e das pessoas, além de impulsionar a inovação no mercado”, explica. Relacionamento com outros veterinários Essa é uma área muito estratégica dentro de uma companhia que pode ser gerenciada por um médico veterinário, uma vez que estes são um dos pilares mais importantes dentro de uma organização que atua com saúde animal. Afinal, são eles que usam os produtos e indicam no seu consultório ou campo. A médica veterinária Daniela Baccarin lidera a área de Soluções e Estratégias e Serviços Médicos Veterinários da MSD Saúde Animal e enfatiza sobre a crescente necessidade de profissionais da veterinária atuando nesse setor. “Nada melhor que um profissional do mesmo setor para entender as necessidades e dores do veterinário que está na linha de frente do atendimento, seja na clínica ou no campo. A área tem o objetivo de apoiá-lo e trazer soluções, como serviços e programas, focados no suporte de desenvolvimento do negócio e carreira desses profissionais. É cuidar de quem cuida dos nossos filhos de quatro patas”, afirma.

Educação continuada Estar atento às mudanças do mercado e atualizar conhecimentos é essencial em qualquer profissão, não é mesmo? E isso não seria diferente na Medicina Veterinária. Uma área que está se desenvolvendo é a da educação continuada, por meio da qual se estimula o desenvolvimento, a inovação e traz diferencial competitivo aos profissionais em um mercado competitivo. Agora, imagina atuar para democratizar conhecimento para diversos públicos, entre eles, os médicos veterinários? Essa é a área de atuação do médico veterinário Sebastião Faria Júnior, gerente de Educação Corporativa do time de Conectividade e Desenvolvimento da MSD Saúde Animal. Sebastião Faria Júnior, gerente de Educação Corporativa do time de Conectividade e Desenvolvimento da MSD Saúde Animal. O médico veterinário Sebastião Faria Júnior é gerente de Educação Corporativa do time de Conectividade e Desenvolvimento da MSD Saúde Animal e trabalha com o intuito de democratizar o conhecimento para diversos públicos, mas, principalmente, para os veterinários. Assim, ele possui uma rotina focada na educação, complementando conteúdos importantes do universo da saúde animal com skills comportamentais que agreguem na profissão, como os temas voltados à tendência de mercado, liderança, gestão de pessoas, diversidade, inclusão e equidade, autoconhecimento e negócios, entre outros. “Quando colaboramos com o desenvolvimento de cada um, estamos auxiliando também o do mercado como um todo, que está em constante evolução e requer profissionais preparados e atualizados. É gratificante poder atuar dentro de uma área que tem como objetivo promover o conhecimento para a evolução das pessoas, principalmente nós, os veterinários", completa.

Como se tornar um Médico Veterinário?

Para se tornar um médico veterinário é necessário realizar faculdade de Medicina Veterinária. Só assim o profissional aprenderá todas as habilidades técnicas e obterá os conhecimentos necessários para atuar legalmente na profissão. Sem o diploma deste curso superior não é possível exercer a profissão de médico veterinário.

O curso de Medicina Veterinária geralmente tem uma duração de cinco anos. No início da faculdade os alunos têm aulas de anatomia, genética, estatística e bioética e, nos períodos finais, disciplinas ligadas à prática profissional, como cirurgias e outras abordagens clínicas.

Ao final do curso, o médico veterinário está qualificado para oferecer assistência clínica e cirúrgica a animais domésticos e silvestres, cuidando da saúde, alimentação e reprodução de rebanhos. Assim, eles podem trabalhar em diferentes locais, desde clínicas e pet shops até indústrias de medicamentos.

1 visualização
bottom of page