top of page

Dia do Médico: confira 5 curiosidades sobre a profissão

No dia 18 de outubro comemora-se o Dia do Médico. O profissional da Medicina é responsável por diagnosticar, tratar e curar pessoas doentes. Um médico pode atuar tanto no setor público, quanto no privado, alguns exemplos de locais são: clínicas médicas, postos de saúde e laboratórios.

A profissão é uma das mais cobiçadas entre os vestibulandos, tanto que, o curso de Medicina sempre está presente na lista dos mais concorridos. Na Fuvest 2022, a nota de corte mais alta era a de Medicina. Na Unesp 2021, esta graduação também foi a que exigiu a maior pontuação para ir à segunda fase.

1. Existem mais de 50 especialidades médicas


Rovena Rosa/Agência Brasil

Neurologia, Psiquiatria e Urologia. Esses são só alguns exemplos de especialidades médicas reconhecidas pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Segundo a Resolução Nº 2.162/2017 do órgão, existem 55 especialidades médicas no Brasil.


2. O Dia do Médico foi inspirado no Dia de São Lucas


Reprodução/Canção Nova



A origem do Dia do Médico está relacionada a crenças da Igreja Católica. Isso porque dia 18 de outubro também é o Dia de São Lucas, um santo cristão que foi médico e, por isso, se tornou o padroeiro da Medicina. Inspirado nessa figura sagrada, instituiu-se a mesma data para homenagear os médicos.


3. A profissão exige um registro

Reprodução/Conselho Federal de Medicina



Para atuar como médico não basta um diploma em Medicina. É preciso, obrigatoriamente, se registrar em um órgão especializado e adquirir o Registro Médico, chamado de CRM. Esse procedimento deve ser feito junto ao Conselho Regional de Medicina, um órgão estadual vinculado ao Conselho Federal de Medicina (CFM).


4. Para se tornar médico é preciso estudar muitos anos


Reprodução/Conselho Federal de Medicina


A graduação de Medicina é uma das mais longas que existem. A maioria dos cursos duram entre quatro e cinco anos. Enquanto isso, a formação em Medicina leva, em média, seis anos para ser finalizada. Aqueles que desejam se especializar precisam encarar ainda mais dois ou três anos, no mínimo, de estudo e de residência médica.


5. Santa Catarina é o estado com a maior média salarial


Reprodução/Prefeitura de Videira


Um dos fatores que mais cativam os estudantes na escolha de um curso é o salário. Um médico pode ganhar mais de R$ 10.000. No Brasil, a remuneração varia conforme Estado, mas o que possui a maior média salarial é Santa Catarina: segundo dados do Ministério do Trabalho e Educação (MTE), apurados pela UNIFF, na cidade de Videira (SC) o salário médio da profissão é de R$ 11.289,46.

2 visualizações
bottom of page