top of page

Componente encontrado no brócolis pode prevenir e tratar derrame, mostra estudo

Segundo pesquisadores, a descoberta abre caminho para o desenvolvimento de novos medicamentos para o tratamento do AVC

O brócolis é um vegetal nutritivo, rico em fibras, proteínas e vitaminas diversas, além de minerais como ferro, cálcio, potássio e magnésio. Por isso, oferece uma variedade de benefícios para a saúde. Um novo estudo descobriu que, além dessas propriedades, o brócolis possui um componente químico natural que pode ajudar a prevenir e tratar o derrame.


A pesquisa, publicada na revista científica ACS Central Science, da American Chemical Society, descobriu que esse componente pode reduzir a formação de coágulos sanguíneos prejudiciais que podem levar ao AVC (acidente vascular cerebral), bem como melhorar o desempenho de medicamentos anti-coagulantes.


O autor principal do estudo, Xuyu (Johnny) Liu, diz que a descoberta abre caminho para o desenvolvimento de novos medicamentos para o tratamento do AVC.

“Depois que um paciente sofre um acidente vascular cerebral isquêmico, ele é tratado com ativador de plasminogênio tecidual (tPA), um tipo de medicamento anticoagulante usado para retardar a progressão dos danos ao cérebro. Infelizmente, só é bem sucedido em 20% dos casos”, explicou Liu, em comunicado publicado pelo Heart Research Institute, do qual ele faz parte.

O AVC isquêmico ocorre quando há obstrução de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para células cerebrais. Esse é o tipo mais comum de AVC e representa cerca de 85% de todos os casos, segundo o Ministério da Saúde.


Em ensaios pré-clínicos, os pesquisadores descobriram que a taxa de eficácia do tPA aumenta para 60% quando o medicamento é administrado com o composto derivado do brócolis. Além disso, os cientistas descobriram que esse composto natural também não causa sinais de sangramentos, que podem ser comuns em tratamentos realizados com anticoagulantes.

“Isso significa que poderíamos ver paramédicos tratando pacientes com AVC isquêmico com medicamentos à base de brócolis, bem como tPA, a caminho do hospital”, comenta Liu.

O estudo também descobriu as moléculas derivadas do brócolis também foram capazes de retardar o início de um derrame, mostrando que ele também pode ser um agente preventivo para pacientes com alto risco.


Diante das descobertas, a equipe de pesquisadores visa realizar ensaios clínicos para entender a possibilidade de o componente químico do brócolis ser um novo tratamento preventivo e anticoagulante para o AVC, com disponibilidade em até cinco anos.

“Estamos muito entusiasmados por termos isolado um composto natural que pode ter enormes efeitos benéficos. Nossos estudos continuarão explorando como compostos altamente purificados de vegetais podem ter efeitos benéficos em processos de doenças”, afirma Liu.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br


6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page