top of page

Como funcionam os purificadores de água enviados ao RS

Governo federal prevê envio de 200 equipamentos do tipo para os gaúchos que sofrem com desabastecimento

O governo federal enviou ao Rio Grande do Sul quatro purificadores de água nesta quarta-feira (8), cuja capacidade conjunta é de purificar até 20 mil litros de água por dia. Entenda abaixo como esses equipamentos funcionam.


Desenvolvido pela empresa brasileira PWTech, o dispositivo pode funcionar de duas maneiras: transformando águas contaminadas de rios, lagos e poços em água potável ou tratando água de chuva até que se torne própria para o consumo humano.

Nomeado PW5660, o purificador é portátil e, segundo a empresa desenvolvedora, capaz de remover totalmente os vírus e bactérias da água, além de reduzir até 99,5% de partículas finas de sólidos suspensos no líquido (que deixam a água turva).


O aparelho foi projetado para atender comunidades carentes e com dificuldades de acesso à água potável. Por isso, ele já foi criado com especificações que facilitam o uso.

Entre elas estão, por exemplo: a capacidade bivolt, as dimensões de 80 por 50 e 40 centímetros, e o peso de 15 quilos. Além disso, o apetrecho inclui uma placa solar que facilita a instalação e a portabilidade.

A PWTech afirma que a única infraestrutura necessária para o funcionamento pleno do purificador é um recipiente para depositar a água potável após o tratamento.

O mesmo tipo de equipamento já foi testado em várias situações e, inclusive, enviado do Brasil para a Faixa de Gaza, no Oriente Médio.

Na prática, o processo de purificação da água ocorre da mesma forma que aconteceria em uma estação de tratamento. A água coletava passa por um clorador e, em seguida, por quatro filtros com membranas sensíveis que garantem a qualidade final.

O custo do purificador, no entanto, deve ficar em torno de R$ 22 mil por unidade, como afirma o influenciador digital e empreendedor Felipe Netto nas redes sociais. A CNN tenta contato com a PWTech para confirmar o valor.

O Rio Grande do Sul sofre com escassez de diversos itens essenciais por causa dos temporais e das enchentes que afetam a maioria do território gaúcho. Dentre eles, a água.

Por isso, a previsão atual do governo federal é de enviar mais 196 purificadores (200 no total) para o estado, o que permitirá a purificação de até 1 milhão de litros de água por dia, o equivalente a 50 carros-pipas com reservatórios de 20 mil litros diariamente.





Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

0 visualização0 comentário

Commentaires


bottom of page