top of page

Chocolate amargo pode reduzir o risco de hipertensão, diz estudo

Além de ser uma delícia, consumir chocolate com ao menos 50% de cacau na composição pode trazer benefícios à saúde

Um novo estudo, publicado na Nature Scientific Reports, sugere que comer chocolate amargo pode reduzir o risco de hipertensão essencial — condição caracterizada pelo aumento da pressão arterial sem causa identificável.


Esse benefício pode estar relacionado ao fato de o cacau ser rico em flavonoides, compostos com ação antioxidante e que, consequentemente, colaboram para a prevenção de doenças.

O objetivo da pesquisa foi entender como o chocolate amargo pode ajudar a diminuir o risco de diversas doenças cardiovasculares. Para isso, os pesquisadores usaram dados de associação genômica disponíveis publicamente e analisaram a ingestão de chocolate amargo e o risco de diversas doenças cardiovasculares (como hipertensão arterial, doença coronariana, insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral, coágulos sanguíneos e infarto).


Os pesquisadores concluíram que o consumo de chocolate amargo pode, sim, ajudar a diminuir o risco de hipertensão essencial. O estudo também encontrou uma possível relação entre a ingestão de chocolate amargo e um risco reduzido de tromboembolismo venoso, condição caracterizada pela formação de um coágulo sanguíneo na veia.


O que é hipertensão essencial e quais são seus riscos?

A hipertensão essencial é uma doença caracterizada pelo aumento da pressão arterial sem causa específica. A condição também é conhecida como “hipertensão primária” e é o tipo mais comum de pressão alta.


Normalmente, está relacionada a fatores de risco como:

  • Histórico familiar de hipertensão;

  • Sedentarismo;

  • Alimentação com excesso de sal;

  • Tabagismo;

  • Idade (superior a 65 anos).

A hipertensão não tratada adequadamente pode levar a outros problemas cardiovasculares, como doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral (AVC). Para reverter a condição, são necessárias mudanças no estilo de vida, como dieta e prática regular de exercícios, e uso de medicamentos.


Outras propriedades do chocolate amargo

Para um chocolate ser considerado amargo, é preciso que sua composição seja, pelo menos, 50% feita de cacau. O fruto é rico em nutrientes e vitaminas importantes para a saúde e, por isso, pode trazer diversos benefícios – principalmente, quando o chocolate amargo contém poucas taxas de açúcar adicionado. Além dos flavonoides, o cacau é rico em fibra, ferro, magnésio, fósforo e zinco.

Recentemente, um outro estudo mostrou que o chocolate amargo pode reduzir a fissura por cigarro em fumantes que estão tentando parar de fumar. Isso está relacionado às propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que o cigarro possui, contribuindo para a redução do estresse, dos sintomas associados à ansiedade e às alterações de humor.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page