top of page

China fornece detalhes sobre surtos de doenças respiratórias à OMS

Autoridades afirmaram que não houve detecção de patógenos incomuns ou novos, assim como quadros clínicos incomuns

As autoridades de saúde da China forneceram dados solicitados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre um aumento nas doenças respiratórias no país, e relataram surtos de pneumonia em crianças.


Os responsáveis afirmaram que não houve detecção de patógenos incomuns ou novos, assim como quadros clínicos incomuns, inclusive em Pequim e na província de Liaoning, no nordeste do país, de acordo com um comunicado da OMS.


Oficiais da Comissão Nacional de Saúde da China relataram um aumento em doenças respiratórias durante uma coletiva de imprensa na semana passada, conforme declarado pela OMS em um comunicado na quarta-feira (22).

“As autoridades chinesas atribuíram esse aumento à suspensão das restrições da Covid-19 e à circulação de patógenos conhecidos, como influenza, pneumonia por Mycoplasma pneumoniae [uma infecção bacteriana comum que afeta tipicamente crianças mais jovens], vírus sincicial respiratório (VSR) e Sars-CoV-2 [o vírus que causa a Covid-19]”, afirmou a agência de saúde da ONU na ocasião.


A China manteve a política conhecida como “Covid Zero”, marcada por lockdowns e quarentenas rigorosas, testes em massa e rastreamento rigoroso de contatos, até dezembro.

Essas medidas anti-Covid também limitam a propagação de germes mais comuns, o que, segundo especialistas, cria uma “lacuna de imunidade” que pode tornar as pessoas mais vulneráveis a infecções quando deixam de tomar tais precauções.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br





2 visualizações
bottom of page