top of page

Brasileiro que vive no Gabão diz que clima é de festa nas ruas após golpe no país

Forças Armadas tiraram do poder a família que controlava o país desde a década de 1960


Em entrevista à CNN Brasil, um brasileiro que mora no Gabão relatou que o clima por lá é de festa depois que os militares deram um golpe e derrubaram a família que controlava o país desde a década de 1960.

O homem, que não quis ser identificado por razões de segurança, contou que o clima no país estava tenso desde o sábado (26), quando eleitores foram às urnas para eleger o presidente.

A votação ocorreu normalmente, mas depois que as urnas fecharam, a internet foi cortada e um toque de recolher imposto pelo governo, o que levantou suspeitas sobre a transparência do processo eleitoral.

“Acordei na manhã desta quarta-feira [30] com o som de disparos e bombas nas ruas aqui da capital Libreville. Pouco depois, um amigo me contou que os militares anunciaram a tomada do poder em um pronunciamento na televisão. Em seguida, a internet voltou a funcionar”, disse.

A promessa dos militares é de uma volta rápida à normalidade, com empresas sendo orientadas a retomar as atividades a partir de amanhã.

“Apesar do clima de incerteza em relação à área econômica e serviços bancários, a gente vê uma sensação de alívio e de pessoas comemorando nas ruas. É um clima de alegria. Estou mais tranquilo, por enquanto”, contou.


Histórico

Oficiais das Forças Armadas do Gabão disseram ter tomado o poder nesta quarta-feira (30) e colocado o presidente Ali Bongo em prisão domiciliar, depois que o órgão eleitoral do país, localizado na África Central, anunciou que ele havia conquistado um terceiro mandato.

Em um anúncio feito durante a noite pela televisão, oficiais graduados declararam que os resultados das eleições foram cancelados, as fronteiras foram fechadas e as instituições estatais foram dissolvidas. Eles disseram que representavam todas as forças de segurança e de defesa do Gabão.

Centenas de pessoas saíram às ruas da capital Libreville para comemorar na manhã seguinte ao anúncio feito durante a noite, que parecia ter sido filmado do palácio presidencial, de acordo com as imagens da televisão.

Em outra declaração lida em rede nacional de televisão, os oficiais militares disseram que haviam detido Bongo, que assumiu em 2009 o lugar de seu pai, Omar, que governava o Gabão desde 1967. Os opositores dizem que a família fez pouco para compartilhar a riqueza do petróleo e da mineração do país com seus 2,3 milhões de habitantes.

Não houve nenhum comentário imediato do governo do Gabão.

Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

0 visualização0 comentário

Opmerkingen


bottom of page