top of page

Brasileiro foragido nos EUA é incluído em lista vermelha da Interpol

Recompensa por informações que leve ao brasileiro subiu US$ 15 mil em aproximadamente uma semana


Danilo Cavalcante, brasileiro que fugiu de um presídio na cidade de Chester, na Pensilvânia, nos Estados Unidos, em 31 de agosto, foi incluído na lista vermelha da Interpol nesta segunda-feira (11).


A lista vermelha é um pedido às autoridades em todo o mundo para localizar e prender provisoriamente uma pessoa pendente de extradição, entrega ou ação legal semelhante. Entretanto, não é um mandado de prisão internacional.


A recompensa por informações que leve ao brasileiro subiu US$ 15 mil em aproximadamente uma semana.

Agora, as informações sobre Danilo Cavalcante, que fugiu de um presídio na Pensilvânia em 31 de agosto, passaram a valer US$ 25 mil (R$ 123,2 mil na atual cotação). O novo valor foi divulgado nesta segunda-feira (11) pelo Gabinete da Procuradoria Distrital do Condado de Chester.


Em 7 de setembro, a recompensa havia subido para US$ 20 mil (R$ 99,5 mil). Inicialmente, o valor era de US$ 10 mil (R$ 49,7 mil).


Segundo o governo do condado, na ocasião, ele teria escapado no período da manhã, vestindo uma camisa branca, shorts cinza e tênis branco.


O Ministério Público da cidade definiu Danilo como “um homem extremamente perigoso”.


No sábado (9), de acordo a polícia estadual, o fugitivo “mudou de aparência”.


“Ele agora está barbeado e vestindo um moletom com capuz amarelo ou verde, boné de beisebol preto, calças verdes de prisão e sapatos brancos”, disse a Polícia Estadual da Pensilvânia em um comunicado na manhã de domingo (10).


Acrescentou o comunicado que ele foi localizado no norte de Chester, perto de Phoenixville, cerca de 40 quilômetros a nordeste da prisão.


Irmã presa

A Polícia Estadual da Pensilvânia prendeu, no último domingo, a irmã de Danilo Calvancante na Alfândega dos EUA, Eleni Cavalcante.


A informação foi confirmada durante uma coletiva de imprensa pelo tenente-coronel George Bivens. O visto de Eleni estava vencido.

“Ela optou por não ajudar e, por estar em situação de permanência prolongada, foi submetida a um processo de deportação e está detida neste momento”, disse Bivens.


“Ela não cooperou e, portanto, não havia valor na aplicação da lei mantê-la aqui neste momento”, prosseguiu.


Eleni Cavalcante testemunhou no julgamento do assassinato de seu irmão, segundo autoridades do condado de Chester.


A condenação

Danilo Cavalcante foi condenado à prisão perpétua e sem liberdade condicional em 16 de agosto, por homicídio em primeiro grau pelo assassinato da ex-namorada em 2021.


Ele também é procurado em um caso de homicídio de 2017 no Brasil, que o levou a fugir do país, disse Robert Clark, vice-supervisor do Serviço de Delegados dos Estados Unidos.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page