top of page

Biden pede à Rússia que liberte repórter acusado de espionagem por Moscou: “Deixe-o ir”

Evan Gershkovich, jornalista do Wall Street Journal, foi detido na Rússia; prisão foi divulgada por uma agência de notícias estatal russa nessa quinta-feira (30)


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu à Rússia nesta sexta-feira (31) que liberte o repórter detido do Wall Street Journal, Evan Gershkovich, acusado de espionagem por Moscou.

O serviço de segurança FSB da Rússia disse na quinta-feira (30) que deteve Gershkovich. Essa foi a ação pública mais séria contra um jornalista estrangeiro desde que a Rússia invadiu a Ucrânia.


“Deixe-o ir”, disse Biden ao deixar a Casa Branca para uma viagem ao Mississippi devastado pela tempestade.

Questionado se iria expulsar diplomatas russos após a detenção de Gershkovich, Biden disse: “Esse não é o plano agora”.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, chamou as acusações de espionagem de “ridículas” na quinta-feira (30) e disse que não havia evidências para apoiar a alegação.

O Journal disse que a detenção de Gershkovich foi baseada em falsas alegações.

O FSB acusou Gershkovich de coletar informações classificadas como segredo de Estado sobre uma fábrica militar.

Eles não deram o nome da fábrica ou onde estava, mas disse que deteve o jornalista de 31 anos na cidade de Yekaterinburg, nos Urais, enquanto tentava obter informações secretas. O FSB também não forneceu provas documentais ou de vídeo de sua culpa.

Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

4 visualizações
bottom of page