top of page

Automação Industrial: conceito, objetivos e vantagens

Uso de tecnologias para automatizar processos repetitivos e otimizar tarefas pode ampliar produtividade, reduzir custos e prevenir acidentes


A automação industrial é uma realidade que acompanha os avanços tecnológicos e busca otimizar processos produtivos, simplificar tarefas rotineiras e promover a segurança de profissionais do setor.

O número de empresas brasileiras que investem na digitalização cresceu nos últimos anos e a adoção de sistemas como análise de dados, softwares de gestão e de gerenciamento de clientes (CRM) aparecem entre as principais transformações.

As informações são do levantamento Sondagem sobre Transformação Digital das Empresas, realizado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Entenda o conceito, os principais objetivos e benefícios da automação, assim como um panorama sobre o cenário do mercado atual.


O que é automação industrial?

Automação industrial é um conceito que faz referência a otimização de processos industriais por meio da tecnologia. Isso pode incluir o uso de softwares, máquinas automatizadas e hardwares, por exemplo.

Essa automação engloba as áreas mecânica, eletrônica e da tecnologia da informação (TI), responsáveis por desenvolver sistemas operacionais e soluções capazes de substituir ou otimizar atividades manuais.

Alguns exemplos de sistemas automatizados presentes no dia a dia são o fechamento e a abertura automática de portas em shoppings e supermercados ou o anúncio de paradas e estações no trajeto do metrô.

Hoje, tecnologias como a inteligência artificial e a Internet das Coisas têm ganhado destaque nesse contexto.


A evolução da automação

O processo de automação começou antes do surgimento dessas tecnologias. Segundo artigo publicado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), essa história teve início com a substituição do controle manual por máquinas na produção de equipamentos.

Isso aconteceu durante a Revolução Industrial, no século XIX. Na época, o objetivo era substituir mão-de-obra em tarefas repetitivas e aumentar a produtividade das indústrias.

Com o tempo, a tecnologia mais primitiva evolui para controles automáticos e os instrumentos, antes analógicos, passam a utilizar sistemas inteligentes, que processam informações por meio de técnicas digitais.

O impacto da automação industrial tornou-se mais visível com o desenvolvimento dos computadores, após a década de 60, segundo o artigo.

Esse avanço permitiu a criação de uma rede de computadores para unir dados de diferentes setores da empresa.

Atualmente, é possível observar a comunicação por meio da Internet das Coisas, que permite a interoperabilidade, a captação de dados em tempo real e o monitoramento remoto de processos, por exemplo.

Em entrevista à CNN, Pablo Fava, CEO da Siemens, avaliou o processo de transformação digital no Brasil e destacou o potencial do 5G nesse cenário.

“Um potencial enorme de transformar indústrias e infraestruturas críticas que melhorem a vida das pessoas e nos quais você reconfigura operações industriais”, afirmou.


Automação no Brasil

Foi no ano 2000 que o Brasil apareceu pela primeira vez em estatísticas internacionais sobre robôs instalados e, com isso, passou a ganhar espaço no ramo da automação.

Isso é o que indica o artigo divulgado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que também coloca o setor automobilístico como destaque na implementação de tecnologias automatizadas.

Segundo a pesquisa Sondagem sobre Transformação Digital das Empresas, apresentada anteriormente, mais de 24% das organizações entrevistadas confirmaram um aumento nos investimentos relacionados à digitalização de processos no segundo trimestre de 2023.

Entre os setores avaliados, a indústria aparece como o maior investidor em transformação digital.


Objetivos da automação industrial

A evolução tecnológica ao longo dos anos mantém alguns objetivos em comum, relacionados tanto ao crescimento industrial e produtivo quanto ao bem-estar e segurança dos profissionais que atuam na área.

Esses objetivos da automação atuam de maneira conjunta nas indústrias. Entre eles estão:

  • ampliar a produtividade;

  • integrar diferentes setores;

  • reduzir custos de produção;

  • aumentar a qualidade das entregas;

  • garantir a segurança dos profissionais;

  • diminuir as chances de falhas na operação;

  • simplificar processos rotineiros e manutenções.

Quais são os segmentos da automação industrial?

Em geral, a automação pode ser aplicada em diferentes segmentos que contam com operações produtivas, com o objetivo de otimizar a fabricação de produtos.

No entanto, as soluções tecnológicas também podem ser implementadas em outras áreas da empresa além da produção, como no setor de vendas, finanças e Recursos Humanos, por exemplo.

Alguns exemplos de segmentos que utilizam a tecnologia são:

  • alimentício: sistemas de automação podem contribuir para a padronização, a higiene e a conservação dos alimentos, além de possibilitar a otimização do controle de qualidade, o rastreamento e a embalagem dos produtos;

  • energia: a automação pode auxiliar na geração, na distribuição e no consumo eficiente de energia e uso de fontes renováveis, garantindo maior confiabilidade, sustentabilidade e economia;

  • transporte: a automação permite o monitoramento e o controle de veículos, como trens, aviões e navios, além de aumentar a produtividade em armazéns, fábricas e estacionamentos;

  • logística: a tecnologia pode facilitar a coleta e o registro de dados, o controle de estoque, a movimentação de materiais e a entrega de produtos, reduzindo custos e erros;

  • automobilístico: com a automação, a fabricação de veículos pode ter maior qualidade, segurança e eficiência, utilizando robôs, sensores e sistemas integrados.

Quais são os benefícios da automação industrial?

As vantagens da aplicação de tecnologias de automação podem ser relacionadas aos objetivos dessas ferramentas, que visam qualidade, produtividade e otimização na rotina do setor industrial.

O artigo publicado pela UFRN elenca alguns benefícios da automação nas indústrias, como:

  • menor tempo de fabricação;

  • atendimento ágil das demandas do mercado;

  • redução de custo de estoque e desperdício de produtos;

  • maior precisão nos trabalhos, que resulta em mais qualidade nos produtos;

  • facilidade para modificar produtos e acompanhar as mudanças do mercado.

Além de benefícios operacionais, o artigo também cita pontos positivos para o desempenho do colaborador, como a redução de acidentes e do cansaço por esforço físico, possibilitado pela automação de tarefas manuais.


O mercado de automação industrial

O mercado de automação continua em evolução e a expectativa é que a valorização do setor ultrapasse US$350 bilhões até 2024, segundo dados da Transparency Market Research, divulgados pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

Alguns fatores que podem impulsionar esse crescimento são a demanda por produtos personalizados, a necessidade de redução do consumo de energia e emissões de gases de efeito estufa, bem como a recuperação da economia global após a pandemia da Covid-19.

Uma pesquisa realizada em 2021, por exemplo, mostrou os benefícios da automação em um cenário de crise.

Segundo os dados levantados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), organizações com tecnologia de indústria 4.0 lucraram mais no período, além de conseguir manter o quadro de colaboradores ou até mesmo contratar novos profissionais.

Além disso, o desenvolvimento de tecnologias como a inteligência artificial, a internet das coisas e a computação em nuvem também podem contribuir para a criação de novas soluções de automação no setor industrial.

Nesse contexto, o mercado tende a apresentar novas necessidades, tanto relacionadas aos consumidores quanto aos profissionais da área industrial.


O mercado de trabalho na automação industrial

O que faz a automação industrial crescer também movimenta o mercado de trabalho nessa área, por isso a busca por carreiras voltadas ao setor da indústria.

Essa movimentação é reforçada pelo Mapa do Trabalho 2022-2025, desenvolvido pelo Observatório Nacional da Indústria, núcleo de inteligência e análise de dados da Confederação Nacional da Indústria.

Segundo os dados, a expectativa é que as vagas nas áreas de automação e mecatrônica cresçam 46% até 2025.

Além disso, a CNI prevê a abertura de 540 mil vagas na indústria até 2025 no Brasil, com destaque para a área da construção civil, com 265 mil postos.

Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

1 visualização

Comments


bottom of page