top of page

“Alienígenas mumificados”: vídeo recuperado aponta suposta fraude

Usuários da plataforma Reddit resgataram vídeo de 2021 com análise de raio-X das alegadas múmias

No dia 12 de setembro de 2023, restos mumificados, que seriam de seres extraterrestres, foram revelados pelo ufólogo e jornalista Jaime Maussan e apresentados em debate promovido pelo deputado Sergio Gutiérrez Luna, na Câmara dos Deputados do México. As imagens das criaturas balançaram as redes sociais.



No entanto, dias depois, usuários da plataforma “Reddit” resgataram um vídeo de 2021 que, a partir de análise de raio-x feita pelo programa francês “66 Minutes”, demonstrou que os corpos dos supostos alienígenas mumificados eram, na verdade, uma fraude.


A análise de laboratório revelou que tudo não passa de um grande quebra-cabeças de ossos de animais e humanos, como fêmur, tíbia e outros, porém em posições diferentes das habitualmente encontradas nos corpos terrestres.


O vídeo também demonstra outras bizarrices que comprovariam a farsa, como a falta de articulações e, mais grave: o crânio, possivelmente de uma Lhama ou Alpaca, sendo propositalmente remodelado para se parecer como parte de um extraterrestre.

Segundo Maussan, os restos mortais são autênticos e foram encontrados em 2015, no Peru, na região das famosas “Linhas de Nazca”. O ufólogo afirma que as amostras foram estudadas pela UNAM (Universidade Nacional Autônoma do México) e, por meio da análise do carbono-14, fora constatado que os corpos teriam por volta de mil anos de idade.


“São seres não-humanos. Não foram recuperados em naves, mas foram encontrados sepultados e fossilizados”, afirmou Jaime.


Corpos novos, dúvidas antigas


A revelação de corpos de seres extraterrestres pelo ufólogo não é exatamente uma novidade. Em 2003, o Jaime também apresentou um esqueleto mumificado supostamente encontrado no deserto do Atacama, no Chile, com diversas anomalias. O cadáver, com 15 centímetros de altura, possuía crânio alongado, órbitas oculares inclinadas e desproporcionais e menos costelas do que o normal em um ser humano terrestre.


Na ocasião, o possível visitante de outro mundo, apelidado de “Ata”, foi exibido em diversos programas de televisão. Contudo, após 15 anos da descoberta, pesquisadores conseguiram comprovar que o suposto esqueleto alienígena era na verdade humano, embora com múltiplas mutações associadas a doenças ósseas.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br



1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page