top of page

Alckmin diz que reforma tributária precisa ser votada em 2023: “Não pode perder força do voto”

Vice-presidente quer que votação, ao menos do primeiro turno, ocorra ainda no primeiro semestre

O vice-presidente da República e ministro da Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), disse, em entrevista ao jornalista Pedro Bial, que está confiante de que a reforma tributária “vai andar” no governo Lula.

“Por que agora eu acho que vai? O Lula lidera esse trabalho empenhado, o Haddad é convicto que é necessário, a oposição que poderia dificultar é mais liberal, então em tese vai ajudar, o presidente da Câmara e do Senado declararam que vão se empenhar”, explicou.

Alckmin ressaltou que é uma forma do mundo político mostrar capacidade de diálogo e resultado, no entanto, apontou que deve ser feito o mais rápido possível.

“Não pode perder o primeiro ano. Se possível, no primeiro semestre já tem que votar no primeiro turno. É a lua de mel, não pode perder essa força do voto”, declarou.

Para ele, tem que ter um sentido de urgência. “Para quem perde a eleição, quatro anos é um século, para quem ganha, quando você abre o olho, acabou. Tem que ser rápido”, disse.

Como ministro da Indústria, Comércio e Serviços, Alckmin disse que pode prometer ao mercado agenda de competitividade, eficiência econômica e responsabilidade fiscal.

Ele também comentou que se sente muito bem ao lado do presidente Lula. “Ele tem experiência, espírito público, enxerga a população que sofre mais e sabe que o caminho é o crescimento da economia”.

Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br


0 visualização0 comentário

コメント


bottom of page