top of page

A tecnologia como peça-chave para o sucesso das vendas na Black Friday

A Black Friday se consolidou como uma das datas mais aguardadas do ano, tanto pelos consumidores que buscam grandes descontos, quanto pelas empresas que precisam impulsionar suas vendas. Neste sentido, o comércio eletrônico tem desempenhado um papel fundamental. Segundo uma pesquisa realizada pela Octadesk, em parceria com o Opinion Box, 85% dos brasileiros fazem pelo menos uma compra por mês na internet. E a tendência é que a busca aumente na Black Friday, não só pela conveniência de fazer compras sem sair de casa, mas também pela variedade de opções, cupons e ofertas exclusivas.

Entretanto, para que as promoções sejam realmente atraentes, a logística desempenha um papel crucial, já que o comprador deseja não só preços baixos, como também entregas rápidas e seguras. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Capterra, 50% dos consumidores aceitam pagar entre 5% e 10% a mais para receber o produto antes.


Ou seja, a escolha de grande parte dos compradores depende diretamente da eficiência da logística por trás de cada compra, e as empresas, já cientes desse desafio, estão investindo cada vez mais em inteligência artificial para automação de processos, além do uso de sistemas de gerenciamento de estoque avançados e previsão de demanda, evitando estoques desnecessários ou falta de produtos durante a Black Friday.


Tecnologia: a peça-chave da logística na Black Friday

Além de oferecer entregas ultra rápidas e uma experiência de compra satisfatória, a otimização dos processos logísticos também é fundamental para que as empresas consigam gerenciar o aumento do volume de pedidos durante a Black Friday. Dentre as principais estratégias e tecnologias para essa finalidade, estão:


Otimização de rotas: o uso de algoritmos avançados para otimizar as rotas de entrega já é indispensável para garantir prazos e custos menores. Esses algoritmos consideram variáveis como o tráfego em tempo real, volume das encomendas, bem como a localização dos centros de distribuição e pontos de entrega. Isso garante que as rotas sejam criadas de forma mais eficiente, economizando tempo e recursos.


Gestão de entregas em tempo real: o monitoramento das rotas em tempo real é fundamental para manter a eficiência da logística, já que acompanhar o progresso das entregas permite ajustes rápidos sempre que necessário. Isso é especialmente útil durante a Black Friday, quando o volume de pedidos é muito alto.


Automação de processos na atribuição de rotas: a automação desempenha um papel importante na preparação de rotas de entrega. Isso inclui a seleção das melhores rotas, a alocação de motoristas e veículos, bem como o planejamento da logística reversa, caso haja devoluções. Automatizar esses processos não apenas economiza tempo, mas também reduz erros humanos.


Rastreamento para o cliente: a tecnologia permite que as empresas e os clientes acompanhem a localização exata dos pacotes em tempo real. Isso não apenas fornece transparência, mas também permite que os consumidores estejam preparados para a chegada dos produtos.


Uma logística eficiente pode ser o segredo para atrair e manter os clientes, e o mercado está fazendo grandes movimentações nesse sentido. Em setembro, durante seu evento para apresentar insights para a próxima Black Friday, o Google anunciou um novo recurso para o Google Shopping: agora, os consumidores poderão filtrar suas buscas por frete grátis, entrega mais rápida e devolução gratuita. Nesse cenário, as empresas que já investem na otimização de sua logística têm uma grande vantagem competitiva.


CEO e fundador da RoutEasy, que oferece soluções 360 no segmento de logística, Caio Reina é formado em Engenharia Cartográfica e possui mestrado em engenharia de Transportes pela Poli USP, cuja tese deu origem ao algoritmo de roteirização que é o core da RoutEasy.




0 visualização0 comentário

Comentários


bottom of page