top of page

É seguro beber café descafeinado? Veja o que dizem especialistas

Produto químico usado em um dos métodos de descafeinação levanta suspeita sobre riscos para a saúde

Para pessoas que evitam cafeína, o café descafeinado parece ser uma opção inofensiva. Mas alguns grupos de defesa da saúde argumentam o contrário e estão pedindo à Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) para proibir um produto químico chave envolvido em um dos tipos de processo de descafeinação devido a preocupações com câncer.


Esse produto químico é o cloreto de metileno, um líquido incolor usado em certos processos industriais, “incluindo remoção de tinta, fabricação farmacêutica, fabricação de removedores de tinta e limpeza e desengraxamento de metais”, de acordo com a Administração de Segurança e Saúde Ocupacional dos Estados Unidos.

O cloreto de metileno é conhecido há muito tempo como carcinógeno (substância capaz de causar câncer), designado como tal pelo Programa Nacional de Toxicologia dos Institutos Nacionais de Saúde, pela Agência de Proteção Ambiental e pela Organização Mundial da Saúde, disse Maria Doa, diretora sênior de política química do Fundo de Defesa Ambiental, um dos cinco grupos e indivíduos por trás de duas petições de aditivos alimentares e cor enviadas à FDA em novembro.

“Embora o cloreto de metileno possa estar indiretamente envolvido no processamento de alimentos, como na descafeinação dos grãos de café, foram estabelecidos limites de resíduos para limitar a exposição“, disse um porta-voz da FDA por e-mail. “Qualquer produto alimentício que contenha resíduos de cloreto de metileno acima dos limites estabelecidos não é permitido para venda ou consumo”.

O presidente e CEO da Associação Nacional de Café dos Estados Unidos (NCA), William Murray, disse que proibir o café descafeinado pelo Método Europeu — o tipo que usa cloreto de metileno — “desafiaria a ciência e prejudicaria a saúde dos americanos”.

“No entanto, a última decisão da FDA sobre o uso do produto químico para café é de décadas atrás e claramente desatualizada”, disse Doa.

“Hoje, muitas pessoas consomem porções de bebidas ou alimentos maiores do que os tamanhos padrão menores de décadas atrás”, disse Monique Richard, uma nutricionista dietista registrada e proprietária da Nutrition-In-Sight, uma prática privada no Tennessee (EUA).

Muitas empresas, incluindo o Starbucks, têm métodos alternativos para descafeinar café, como o processo de água suíça, que descafeina os grãos mergulhando-os em água morna. A água morna absorve o sabor dos grãos e depois é filtrada através de um filtro de carvão ativado que retém as moléculas de cafeína. Então, os grãos são mergulhados naquela água para reintroduzir o sabor.

O Projeto Clean Label, uma organização que testa produtos de consumo em busca de contaminantes industriais e ambientais ocultos, detectou cloreto de metileno em sete das 17 marcas de café testadas, de acordo com a petição.

Os níveis de cloreto de metileno encontrados eram muito baixos na maioria dessas sete amostras, disse a NCA — enquanto o limite seguro da FDA é de 10 partes por milhão, uma marca tinha 1,4 partes por milhão, outra continha 3,5 partes por milhão e outra tinha 8,9 partes por milhão.

Doa disse que os peticionários acreditam que “embora os níveis de cloreto de metileno geralmente possam ser mínimos, é completamente desnecessário porque processos mais seguros para descafeinar café estão disponíveis e sendo usados”.

O que você pode fazer agora

Se a FDA eventualmente proibir ou não o cloreto de metileno é uma decisão que pode levar anos.

Mas se você quiser evitar exposição potencial ao cloreto de metileno, ao comprar café descafeinado, procure embalagens do produto com rótulos como “livre de solventes”, “processado com água suíça” ou “orgânico certificado”, disse Doa.

“Como consumidor, sempre faça sua pesquisa”, disse Richard. “Procure o máximo de informações possível sobre a empresa. Faça essas perguntas se puder entrar em contato com o atendimento ao cliente no site deles.”

Também considere com que frequência você está bebendo café descafeinado, quanto está bebendo e por quê, acrescentou ela.

“Se você está preocupado com isso e está confuso, há muitos substitutos que são livres de cafeína”, disse Richard. Isso inclui bebidas feitas a partir de raiz de chicória, figos e cevada, raiz de dente-de-leão, elixires de cogumelo, cacau, rooibos e erva-mate.


Link de referência da matéria: https://www.cnnbrasil.com.br

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page